Quantos circuit breakers teve no Brasil em 2020?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

No ano de 2020 não faltaram ocasiões para o investidor conhecer e vivenciar Circuit Breakers. Na época, o cenário ficou caótico, o futuro era totalmente incerto e foco era a preservação de capital.

Com seis ocorrências até a primeira quinzena de 2020, o ano ficou marcado pela volatilidade no mercado financeiro. Pois a enorme incerteza e a falta de visibilidade para projetar o fim da crise fez com que os mercados se movimentassem de forma excessivamente agressiva.

Se você quiser saber mais o que é e como funciona. Confira aqui.

Os circuit breakers de 2020 aconteceram todos no mês de março, nos dias 9, 11, 12 (sendo que nesta data ocorreu duas vezes levando a suspensão das negociações a uma hora de prazo), 16 e 18. O resultado total do mês refletiu na queda do Ibovespa de 30%, a maior queda mensal em 22 anos.

DataFechamento do Ibovespa
09/03/2020-12,17%
11/03/2020-7,64%
12/03/2020-13,91%
12/03/2020-13,91%
16/03/2020-13,92%
18/03/2020-10,35%
Fonte: B3

No dia 12/03/2020, o mecanismo foi acionado duas vezes. Na primeira, a queda de 10% e, na segunda, com a queda de 15%, mas no fim, o índice se valorizou e fechou o dia a -13,91%.

O mercado financeiro no Brasil e mundo afora foi marcado pela covid-19 e suas consequências, levando a extrema instabilidade que afetou o sistema como um todo.

O cenário também foi impactado pela crise no petróleo devido aos conflitos entre a Rússia e a OPEP, desvalorizando a commoditie e, por consequência, as ações das empresas do setor em função da redução do preço do barril por parte da Arábia Saudita.

Mesmo assim, em nenhum momento defendeu-se a zeragem de posições em Bolsa, mas sim em dar mais foco para a preservação do patrimônio. Isto é, na escolha por ativos de menor risco com a capacidade de se recuperar.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Nossa missão é ajudar você a investir melhor com uma variedade de conteúdos, de diversas fontes. Acreditamos que quanto mais você se informa, melhor você decide!