Qual é o número de inadimplentes no país?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Inadimplência e a crise

A situação não está fácil para ninguém. Principalmente diante da crise econômica (oriunda da pandemia do novo coronavírus) que atingiu o mundo, bem como nosso País. Empresas encerrando atividades, desemprego, redução de salários, dentre outros agravantes.

De acordo com dados do Serasa Experian, a quantidade de brasileiros com o nome sujo bem como em dívidas alcançou 63 milhões em Março/2020. Esse número, segundo o órgão é o maior desde 2016 e, representa 40,3% de inadimplência da população do Brasil.

Ainda de acordo com a pesquisa, dados como aumento do desemprego e a alta da inflação, fez com que o povo perdesse renda, refletindo em aumento das dívidas, causando a tão temida inadimplência.

Mais um dado relevante fornecido pelo Serasa, no início de 2020, é a presença do cartão de crédito na vida dos brasileiros – grande responsável pela inadimplência no País, já possui quase 52 milhões de usuários, no qual sua utilização, digamos frequente e desesperadora, reflete negativamente nas finanças das pessoas e famílias brasileiras.

E, a má notícia é que enquanto a situação de pandemia não se normalizar, a economia ficará abalada, ocasionando cada vez mais dívidas para os consumidores.

Ajuda é sempre bem vinda

Frente a esse panorama, muitos bancos e empresas de cartão de crédito surgem com propostas direcionadas a esse público denso e carente de opções.

Se uma das primeiras coisas que os bancos ou empresas de cartão fazem quando procurados para crédito é uma análise sobre a vida financeira do cliente, vem a pergunta: como conseguir aprovação de um cartão de crédito para uma pessoa que não tem nome limpo ou negativado? Como consiste esse processo de aprovação? Será que vale a pena investir nessas alternativas?

Na verdade o que implica nessa escolha são as altas taxas de juros cobradas pelas empresas/bancos com o não pagamento ou atraso nas faturas. Partindo-se do pressuposto de que nem todos os consumidores sabem controlar bem suas compras do cartão de crédito, as dívidas aumentam e se fazem mais presentes.

Porém, vamos aqui trazer alguns exemplos de cartões de crédito para negativados presentes no mercado, sem anuidade para consumidores com restrições. 

Luz no fim do túnel

O Banco Santander possui um cartão em parceria tanto com o SPC quanto com o Serasa: o Santander Free. Exigência: ter renda mínima de R$ 1 mil. Na análise realizada pelo banco, seu score será avaliado. É por ele que os órgãos entenderão seu perfil dentro da negativação. Após isso, decidirão a aprovação ou não.

O PagSeguro trouxe uma opção de cartão pré-pago, nos mesmos moldes que um celular: com recargas para negativados. O cliente faz seu próprio limite, no qual o valor da recarga será o seu saldo disponível. O esquema é feito dessa forma, impedindo que o mesmo atrase o pagamento da fatura, não contraindo dívida. Pode ser utilizado em lojas físicas e virtuais. Como não exige consulta em órgãos de proteção de crédito, não tem burocracia e, pode ser solicitado pela internet.

O cartão de crédito com conta digital do Banco Next pertence ao Banco Bradesco. É cedido para negativados ou com outras restrições, pois não consulta órgãos como SPC ou Serasa, Direcionado também para aposentados, funcionários públicos, trabalhadores da iniciativa privada, regime CLT. Trata-se de um cartão sem custo de anuidade, no qual, dentre os benefícios, oferece R$ 20 por mês para gastar com Uber, bem como descontos em mais outras empresas parceiras.

Essas e tantas outras opções de cartão de créditos para negativados podem auxiliar nas finanças, bem como trazer certo equilíbrio frente a inadimplência presente no povo brasileiro.

Claro que, a organização financeira deve ser criteriosa, mas todos sabem que num momento de crise, ela nem sempre é possível de ser realizada. O jeito é estudar bem qual cartão de crédito escolher e diminuir as preocupações. A informação sempre é a melhor escolha.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Especial Resultados 3T20 já disponível

Confira os relatórios e comentários sobre o desempenho das empresas neste trimestre.

Garanta acesso a todos os conteúdos sobre os Resultados Trimestrais!

UTILIZE O CUPOM:

3T20