Presidente do Eurogrupo pede mais estímulos fiscais na UE para combate à crise

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O presidente do Eurogrupo, Paschoal Donohoe, pediu às autoridades da União Europeia (UE) mais estímulos fiscais para combater crise econômica trazida pela covid-19. Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 18, Donohoe reconheceu que o atual nível de estímulos fiscais e monetários é sem precedentes, mas alertou para a necessidade de ampliar ainda mais a política expansionista diante da gravidade da situação.

Também presente na coletiva de imprensa, o comissário da UE para Economia, Paolo Gentiloni, afirmou que o Eurogrupo está discutindo com os países-membros do bloco novas reformas econômicas para impulsionar a economia local, embora não tenha detalhado as conversas.

Países da UE com contas públicas deterioradas, como a Itália, que hoje vive uma crise política, têm sido cobrados pelas autoridades do bloco para realizar ajustes fiscais por meio de reformas. Questionado se negou a comentar a situação italiana. “Embora eu tenha muito interesse no tema, não é assunto para nós, da Comissão Europeia e do Eurogrupo”, afirmou, na coletiva.

O atual comissário da UE para Economia já foi premiê italiano.

Como mostrou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), a Itália vive uma nova crise política que ameaça a permanência do premiê Giuseppe Conte no cargo. O abalo no gabinete ministerial veio após o partido Itália Viva desembarcar da coalizão governista – desde então, Conte busca aliados para evitar a convocação de novas eleições, cenário considerado improvável neste momento.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos