Petrobras – Economistas não acreditam mais no ajuste fiscal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Petrobras

Se eles não conseguem definir o preço do combustível, não vão conseguir definir quanto um funcionário público tem que ganhar

Após o presidente Jair Bolsonaro indicar um novo presidente-executivo, o general Joaquim Silva e Luna, para a gestão da Petrobras na última semana, a Bolsa de Valores (B3) anda em constante queda. Nesta segunda-feira, os papéis da empresa caíram mais de 20%, e o Ibovespa 4,8%. Segundo Bolsonaro, o objetivo não é interferir na empresa, porém a administração anterior da petroleira mostrou “compromisso zero” com o Brasil. Além disso, o mesmo comentou que está se preparando para substituir outras áreas do seu governo que podem não estar funcionando de forma eficiente.

De acordo com Pedro Paulo Silveira, Economista-Chefe da Nova Futura Investimentos, o presidente conseguiu tirar 27% do valor de mercado da Petrobras, fazendo simplesmente evaporar o capital da maior empresa do Brasil. “Esse problema com a Petrobras e o preço dos combustíveis começou no começo do mês, e o presidente afirmou que não iria mexer na política da empresa. No entanto, foi exatamente isso que ele fez, assim dando um sinal errado para o mercado”, explica.

Silveira completa que o grande compromisso do ministro Paulo Guedes, que é fazer o ajuste fiscal, parece não ter um futuro muito certo. “Será que alguém consegue fazer ajuste fiscal nesse governo? Acho que não. Se eles não conseguem definir o preço do combustível, não vão conseguir definir quanto um funcionário público tem que ganhar, muito menos quanto de imposto os agentes têm que pagar”, completa.

Para Fabrizio Gueratto, Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira, para todo problema complexo existe uma solução simples e burra. “Segurar na força o preço dos combustíveis é tão eficaz quanto fazer uma lei dizendo que a partir de hoje o dólar vale R$ 1,00. O problema com os caminhoneiros se arrasta desde 2018 e agora, mais uma vez, a bomba está para explodir. A pergunta que fica é se os acionistas minoritários serão ressarcidos do estrago”, afirma.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos