Publicidade
Publicidade

Mulheres em Ação

Pesquisa revela o cenário de diversidade e inclusão nas empresas brasileiras

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O Cenário Brasileiro da Diversidade e Inclusão é uma pesquisa fruto da parceria entre a revista VOCÊ RH com a consultoria Mais Diversidade. O estudo ouviu 293 empresas brasileiras de diferentes setores. O resultado completo foi compartilhado em reportagem da edição de dezembro/janeiro deste ano e revelou que 65% das companhias não têm uma estratégia bem definida para as ações relacionadas ao tema. No entanto, 97% delas afirmou manter um orçamento voltado à área em 2021.

Não ter uma estratégia bem definida relacionada à diversidade e inclusão entre seus funcionários significa que as empresas agem a partir de ações soltas, cuja eficácia pode ser mais difícil de medir. Nessa linha, o estudo mostrou que 71% das entrevistadas não têm ou estão construindo uma Política de Diversidade e Inclusão (D&I) e 26% adequaram suas práticas de Recursos Humanos (RH) a questões de diversidade. E cerca de 65% delas afirmam ter uma área ou algum tipo de estrutura que pauta o tema. Mas com apenas 25% dos profissionais envolvidos exclusivamente com ela.

A partir dos dados, foi possível elencar os melhores e os piores setores nesse assunto. Do primeiro grupo fazem parte: o farmacêutico, com o índice mais alto de comitês voltados exclusivamente à D&I; o financeiro, com o índice mais alto de áreas de diversidade estruturadas; e o da tecnologia, com o índice mais alto de número de grupos de afinidades formados. Nos piores estão educação e saúde. O primeiro com o índice mais baixo do setor voltado exclusivamente para diversidade; e o outro com o índice mais baixo de senioridade na área de D&I.

Publicidade

Os ativos mais recomendados e vantajosos no mercado imobiliário

Publicidade




A pesquisa também revelou tendências para quem trabalha com diversidade ao perguntar qual é o maior desafio na visão das empresas ao trabalhar com D&I. Pouco mais de um terço (33%) disse ser racial. Pouco mais de um quarto (22%) apontou o grupo de pessoas com deficiência. Equidade de gênero e LGBT+ aparecem com 13%. Egressos do Sistema Prisional com 6%. Diversidade cultural com 5%. As gerações foram apontadas por 3%. Pessoas em situação de refúgio por 1%. Espiritualidade 1%. E outros 3%.

A matéria da VOCÊ RH em que foi retratada a pesquisa traz análises de especialistas, entrevistas com empresas e sugestões de práticas e caminhos que podem ser seguidos para que o assunto seja priorizado e os índices relacionados ao tema melhores, especialmente entre as empresas com 100% do capital. A reportagem mostrou que as multinacionais são as mais maduras para o tema e que 90% delas afirmam adaptar sua práticas ao cenário brasileiro.

Outra questão importante é o retrato de que 56% das companhias participantes do levantamento não realizou censo nos últimos três anos. E essa á apontada como uma ferramenta essencial para melhorar a diversidade no ambiente organizacional. O censo demonstra como os funcionários se identificam e indica quais populações precisam de mais representatividade. E por meio dele é possível entender como os diversos grupos interpretam as práticas de diversidade e as políticas corporativas. Por fim, com dados objetivos e numéricos fica mais fácil entender as transformações necessárias para a empresa e convencer seus líderes sobre isso.

Publicidade

Combine análises, day trade, swing trade e muito mais

Fonte: VOCÊ RH | Edição 71 | Dez/Jan 2021.

Grazieli Binkowski

Grazieli Binkowski

Grazieli Binkowski é mãe do Miguel e do Yorkshire Lilo, casada com o Erik. Vive em Porto Alegre (RS), gosta de ler (quase de tudo), curte jazz, vinhos e é apaixonada pela cultura francesa. É Jornalista, formada pela PUCRS, com uma especialização em Gestão Estratégica pela UFRGS. Tem transitado pelo mercado financeiro desde a universidade, quando começou a colaborar com o Acionista.com.br. Também tem uma história longa com Organizações Não-Governamentais. Acredita que a profissão que escolheu não é só um ganha pão. E essa impressão tem ficado cada vez mais forte ao passar dos anos. E foi por isso que surgiu o Mulheres em Ação.

Newsletter Mulheres em Ação

Cadastre-se e receba semanalmente as novidades da página e dicas de conteúdos exclusivos.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Acionista consome. Acionista investe.

Você como Acionista, consome da
empresa que investe?

Receba notícias pelo Telegram

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Parabéns!
Cupom de Desconto Descoberto!

Cupom: BEMVINDO10

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.