Publicidade
Publicidade

Pacote de ações da Neoenergia aposta na sustentabilidade de Fernando de Noronha

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Companhia lança o programa Energia Sustentável Noronha e anuncia duas novas usinas solares para abastecimento de veículos elétricos na ilha

Programa Energia Sustentável Noronha foi lançado nesta quinta-feira (12) em cerimônia realizada na Ilha


A sustentabilidade da Ilha de Fernando de Noronha recebe um novo impulso com um conjunto de ações que reúne mobilidade elétrica, inovação tecnológica e ampliação de fontes não poluentes de energia. Anunciado, nesta quinta-feira (12), pelo CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, o Programa Energia Sustentável Noronha prevê a implantação de soluções energéticas renováveis e de estímulo à preservação do arquipélago. O planejamento, que aposta em um modelo de negócio limpo e confiável, contempla um convênio internacional com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). A universidade norte-americana iniciou estudos com o intuito de apontar matrizes viáveis de geração de energia na ilha. As iniciativas de curto, médio e longo prazos foram apresentadas em reunião com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco (Semas) e Administração de Fernando de Noronha.

Parte das ações que estão sendo implementadas resultaram de um termo de cooperação técnica firmado entre a Celpe e o Governo de Pernambuco, por meio da Semas. O acordo estabelece compromissos nas áreas de eficiência energética, P&D, energias renováveis e mobilidade elétrica. Uma equipe multidisciplinar de trabalho foi criada para desenvolver e implementar ações que reduzam as emissões de gases de efeito estufa. A intenção é contribuir com a política estadual de mudanças climáticas. Nesse sentido, o Decreto Estadual nº 16.810/20 estabelece que, até 2030, os atuais carros movidos a combustíveis fósseis existentes na ilha devem ser substituídos por veículos elétricos.

Uma das contribuições de maior relevância consiste no incentivo à expansão de veículos elétricos na ilha, abastecidos exclusivamente com energia solar fotovoltaica. O projeto estratégico, liderado pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), integra o Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), da Aneel, e conta com parceiros como eiON, CPqD, WEG e Renault. A iniciativa tem o propósito de fomentar a inserção da mobilidade elétrica como forma de mitigar a emissão de gases poluentes no arquipélago e contribuir com o processo de descarbonização. Na prática, os estudos têm a finalidade de avaliar a viabilidade técnica e modelos de negócios que utilizem os automóveis elétricos em um ecossistema isolado como Noronha. Os veículos do projeto serão incorporados às atividades do trade turístico, administração distrital e operação da Celpe.

Para assegurar o suprimento dos veículos elétricos por fontes renováveis, serão construídas duas novas usinas solares fotovoltaicas na ilha, totalizando 100 quilowatts-pico (kWp) com bancos de baterias associados. A energia gerada pelas duas unidades será suficiente para abastecer não apenas os carros do projeto como também outros automóveis movidos a eletricidade. As áreas para a implantação das usinas serão cedidas pela Administração de Fernando de Noronha e os painéis solares da primeira unidade serão instalados ainda neste segundo semestre. Os pontos de recargas para os carros elétricos serão distribuídos em locais estratégicos do arquipélago.

Ainda com foco na mobilidade sustentável, a Neoenergia vai estimular o uso de bicicletas elétricas para deslocamentos de moradores e turistas que visitam a ilha. “A nossa presença em um ecossistema delicado como Fernando de Noronha exige o compromisso inegociável com a sustentabilidade. Atuamos diariamente por um modelo de negócio viável que concilie conservação ambiental, desenvolvimento socioeconômico e qualidade de vida da população. Nos últimos anos, a Neoenergia investiu mais de R$ 66 milhões em ações com foco sustentável na ilha”, comenta Mário Ruiz-Tagle. O CEO destacou que, como empresa ambientalmente responsável, a Neoenergia manterá esforços na ampliação e adoção de tecnologias mais eficientes e menos intensivas na emissão de CO2.

Outra ação do Energia Sustentável Noronha é o processo de atualização tecnológica da iluminação pública da ilha, com substituição de 450 lâmpadas que compõem todo o parque de iluminação. A empresa trocará os equipamentos, que atualmente são de vapor de sódio, por tecnologia LED, proporcionando uma melhor luminosidade e uma economia anual de 76,5 MWh (megawatt-hora), com redução de 40% no custo de energia da iluminação pública para a Administração da Ilha. O projeto de Eficiência Energética, regulado pela Aneel, tem um investimento de aproximadamente R$ 225 mil e conclusão prevista para o mês de setembro.

O anúncio das iniciativas contou com a presença do diretor-geral da Aneel, André Pepitone, do secretário estadual de Meio Ambiente, Antônio Bertotti, e do administrador da Ilha, Guilherme Rocha. Além do CEO Mario Ruiz-Tagle, participaram pela Neoenergia a presidente-adjunta, Solange Ribeiro, o diretor de Relações Institucionais do grupo, João Paulo Rodrigues, o diretor de Regulação, Fabiano Carvalho, e o presidente da Celpe, Saulo Cabral.

PIONEIRISMO – O território de Fernando de Noronha concentra uma série de ações sustentáveis concretizadas pela Neoenergia, por meio da Celpe. Em 2009, a empresa promoveu uma das primeiras iniciativas de Eficiência Energética da ilha. Atenta ao crescente aumento de turistas e, consequentemente, elevação da demanda de energia, a Celpe substituiu chuveiros elétricos por aquecimento solar de água em cerca de 20 pousadas. Os sistemas foram instalados como forma de estimular a utilização do calor do sol para reduzir o consumo de energia. Nesse contexto, a distribuidora também realizou a substituição de geladeiras antigas por novas e a doação de lâmpadas eficientes para moradores do arquipélago.

A Celpe foi pioneira na utilização de carro elétrico na ilha como forma de incentivar a utilização de automóveis livres de emissões poluentes. Desde 2016, a distribuidora mantém no arquipélago um veículo elétrico e o primeiro posto de energia solar. A partir de um projeto de P&D, regulado pela Aneel, a ilha se tornou o primeiro local do Nordeste a contar com Redes Elétricas Inteligentes (REIs). A empresa instalou um sistema que reúne inovações tecnológicas nas áreas de medição, telecomunicações, tecnologia da informação e automação.

O projeto também estimulou o uso de microgeração distribuída contribuindo com a diversificação da matriz energética. Nove sistemas fotovoltaicos foram implantados em unidades residenciais, comerciais, órgãos do poder público e organizações não governamentais, sendo um deles com baterias para o armazenamento de energia. O incentivo à ampliação de fontes renováveis de energia em Noronha se soma a duas usinas solares. Por meio do Programa de Eficiência Energética, da Aneel, a Celpe inaugurou, nos anos de 2014 e 2015, duas usinas de geração solar fotovoltaica. Situadas no Comando da Aeronáutica e na placa de captação de água pluvial da Compesa, as Usinas Noronha I e II têm potência instalada de aproximadamente 1 MWp (megawatt-pico), o que resulta na geração estimada de 100 MWh/mês, quase 10% do consumo da ilha.

Um sistema inteligente de armazenamento de energia também compõe as inovações energéticas da ilha. Composto por dois módulos com tecnologia de armazenamento em baterias em íons de lítio, a iniciativa foi estruturada por meio do Programa de P&D. A partir do conceito de energy storage, a iniciativa é uma alternativa para suprir os períodos de intermitência das fontes renováveis de energia, ampliando o seu aproveitamento.

ODS – As ações desenvolvidas em Fernando de Noronha convergem para a estratégia empresarial da Neoenergia, comprometida com os Objetivos de Desenvolvimentos Sustentáveis (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os projetos no arquipélago concentram especialmente esforços no fornecimento de energia acessível e não poluente (objetivo 7), ação climática (objetivo 13) e promove o respeito pela vida dos ecossistemas terrestres (objetivo 15).

SOBRE A NEOENERGIA: Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN), Elektro (SP/MS) e Neoenergia Distribuição Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 1,4 mil km de linhas em operação e 5,3 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.

Publicidade

Plurale

Plurale

Plurale em revista traz para você, em edições bimestrais, o debate amplo e plural – como indica o nome da publicação, em latim – de temas ligados ao ESG, sustentabilidade e casos de empresas nestas áreas. Você pode fazer agora sua assinatura de Plurale em revista, recebendo em casa ou no trabalho.

Você pode se interessar por

Plurale em revista traz para você, em edições bimestrais, o debate amplo e plural – como indica o nome da publicação, em latim – de temas ligados ao ESG, sustentabilidade e casos de empresas nestas áreas.

Você pode fazer agora sua assinatura de Plurale em revista, recebendo em casa ou no trabalho.

Publicidade

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Participe do Telegram Acionista!

Receba informações do mercado financeiro gratuitamente.

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.