Publicidade
Publicidade
Publicidade

O IB poderá rondar, em maio, no interior da faixa 97.000

Data da publicação

Categoria

Matemático pela UFF, Administrador de Carteiras – CVM, experiência 35 anos gestão financeira com ênfase, tanto fundamentalista quanto técnica. Cursos em Economia Matemática (Impa), Derivativos (FGV) e Governança Corporativa (University of Chicago).

Categoria

Data da publicação

Decisões sobre taxas de juros nos EUA e no Brasil… dovish ou “hawkish” … isso já é passado … as próximas reuniões já estão na tela. A volatilidade foi e será sempre a tônica dos momentos pré e pós divulgação. Os desdobramentos nas principais Bolsas mundiais já estavam precificados, contudo, o dia de ontem ficará marcado mais uma vez pela volatilidade e alternância. A pontuação na casa dos 100 para o IB continua sendo o alvo, bem como, uma grande chance do mercado americano caminhar para uma tendência “bearish”, ou seja, uma queda mais significativa.

Neologismos, dovish deriva da palavra pombo em inglês (dove), que reflete uma postura mais favorável a taxas de juros mais baixas e menor preocupação com a inflação, ao passo que “hawkish”, é o contrário, deriva do termo falcão em inglês (hawk) e define uma postura de juros mais altos e de uma política de austeridade mais forte.

O IB poderá rondar, em maio, no interior da faixa 97.000 – 110.000 e seguirá com alta volatilidade e alternância -sempre verificado em quase todos os pregões- e nos ativos que compõem o Índice e com as maiores participações percentuais na composição do Índice. Muita cautela e olho vivo! O dólar, oscilou forte nos últimos pregões e uma ameaça de reversão é uma possibilidade sólida. Uma reação maior virá no Dólar Futuro no contraponto ao IB até o vencimento no final de maio? Será somente um novo repique? E, a exuberância para o IB acabou? As commodities não deverão continuar disparando, contudo, vale é o momento, o depois ninguém sabe. Os reflexos inflacionários não estão sendo sentidos no curto prazo. E no longo prazo serão? Essas constantes incertezas não afetarão as Bolsas ao redor do mundo? Previsão nada otimista para as principais Bolsas americanas empurrarão o Mercado mundial para baixo? Muitas incertezas…

As Bolsas no exterior reagiram focada em RODÍZIO DE CARTEIRAS, contudo, surgiram perspectivas maiores de novos reajustes. O “Combo IMA” (“Rodízio de Carteiras”, “Smart Money” e “Efeito Gangorra”), no momento, não foi suficiente para a manutenção da sequência positiva do IB ante as Bolsas do exterior que passaram também por correções, entretanto, a trajetória aponta para quedas maiores.

A partir de 2 de maio, uma nova revisão, para o ÍNDICE FUTURO, vencimento em 15 de junho de 2022, de acordo com a Análise Técnica (AT), definiu uma ampla faixa no intervalo 99.000 – 115.000. Dessa forma, a principal faixa de oscilação do IB, após esta revisão, será neste mesmo intervalo. Repiques e oscilações continuarão bem bruscas. Cautela redobrada!

O IB fechou aos 108.343, alta de 1,70%, a máxima 108.381 e a mínima em 104.932, variação de cerca de 3450 pontos entre os extremos.  

Aos 109.920, o INDM22 fechou em alta de 1,98%, abertura em 108.000, a máxima em 110.010 e a mínima em 106.130, variação de cerca de 3.900 pontos entre os extremos.

VEJA AS MINHAS INDICAÇÕES PARA HOJE

Índice Futuro

Acima de tudo, conforme os movimentos do mercado, confira os pontos de entrada para Mini Índice futuro do Bovespa. Bem como Mini Índice futuro do Dólar.

Veja por aqui.


Day Trade com Opções sobre Ações

HOJE! Duas Recomendações Ativas.

Conforme análise técnica, acompanhe minhas sinalizações para lucros de curto prazo no Mercado de Opções.

Veja por aqui.


Swing Trade

Atenção! 3 Recomendações Ativas.

Ao mesmo tempo, com a análise técnica e fundamentalista, veja as recomendações pontuais para Swing Trade.

Veja por aqui.


Carteira Ímã 90

Veja a carteira IMA 90!

Conforme análise técnica e fundamentalistas confira as recomendações da carteira Ímã 90. Trata-se de ações com prazos determinados que buscam superar o IBOV, BOVA11 e IBX50.

Portanto, a carteira busca rentabilidade maior que os índices. Em suma, durante o período, podem ocorrer mudanças nos ativos em busca de tal objetivo.

Veja por aqui.

Autor

Matemático pela UFF, Administrador de Carteiras – CVM, experiência 35 anos gestão financeira com ênfase, tanto fundamentalista quanto técnica. Cursos em Economia Matemática (Impa), Derivativos (FGV) e Governança Corporativa (University of Chicago).

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.