Nuconta, do Nubank, terá concorrente de peso com BTG Pactual digital

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

O BTG Pactual (BPAC11) acaba de anunciar o seu banco digital, o BTG+. Acontece que esse anúncio ocorre logo em seguida do Nubank (NuConta) anunciar a compra da corretora Easynvest.

Por: Fabrizio Gueratto.

Com 30 milhões de clientes, o roxinho não apenas começará a dar lucro, no máximo, a partir de 2021, mas também rentabilizará a operação agora oferecendo investimentos.

Algo que poucas pessoas perceberam é que o Nubank ajudará o mercado de renda variável a crescer. Já imaginou 30 milhões de apaixonados por uma instituição financeira podendo facilmente acessar as ações disponíveis na B3 (B3SA3)?!

Diferenciais do BTG Pactual digital

Entretanto, apesar de ser focado em um nicho diferente, o BTG (BPAC11), maior banco de investimentos da América Latina, deverá ser o maior concorrente do Nubank e não será em número de clientes, mas em atendimento, produtos e solidez.

Para quem pouco conhece a história da NuConta, os grandes pilares foram os investimentos em tecnologia para tornar os serviços bancários fáceis e acessíveis, a ausência de taxas e, principalmente, o atendimento de excelência, em que um único atendente consegue resolver qualquer tipo de problema.

Porém, se analisarmos friamente, não existe nada que o Nubank possua e que o BTG fique para trás. O atendimento do BTG também é de excelência, com profissionais de alto nível e não apenas um serviço de telemarketing com pessoas respondendo dúvidas com respostas automáticas, como ocorre em alguns bancos digitais.

Em questão de produtos financeiros no Brasil e no exterior, o BTG também é imbatível. Entretanto, não será o roxinho o maior prejudicado.

Banco Inter também deve ser afetado pelo novo concorrente

O Banco Inter (BIDI4 e BIDI11) tinha o grande diferencial entre os bancos digitais pelo fato de oferecer uma plataforma de investimentos. Mesmo assim, sua operação é pouco lucrativa e chegou a dar prejuízo em 2020.

Eu mesmo testei a instituição e pude entender um pouco mais. Além de ser uma dificuldade para falar com um atendente, muitas vezes o profissional é raso nas respostas e não resolve o seu problema. Em uma das contas PJ que movimenta um volume considerável de recursos, foi negado por várias vezes o cartão de crédito, o que torna inviável a operação.

Conclusão: não tem como manter a conta a não ser que seja para operações básicas do dia a dia. Com a chegada do BTG, o jogo muda completamente. Uma instituição sólida, reconhecida pela excelência e com capital para investir.

Porém, ainda neste ano, a XP Investimentos também deve lançar o seu banco digital para acirrar ainda mais a concorrência, provavelmente com o foco de encarar o BTG.

Rico segue a Clear, com taxas zero

O único que ganha com toda esta guerra é o cliente, que cada vez mais tem instituições financeiras de primeira linha, sem tarifas e com taxas de investimentos menores.

Não é à toa que semana passada a Rico Investimentos seguiu a linha da Clear e zerou a taxa de corretagem no mesmo dia em que o Nubank anunciou a compra da Easynvest. Acredite, ainda tem muita água para rolar debaixo desta ponte.

Veja BPAC11 na Bolsa:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

A temporada para ganhar dinheiro com ações está chegando