Novabio/Renato Cunha: Precisamos de agenda clara e não liberações unilaterais

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

As liberações pontuais em relação ao comércio de açúcar e etanol que Brasil e Estados Unidos trocaram nas últimas semanas não são o ideal para o setor sucroenergético, de acordo com o presidente executivo da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (Novabio), Renato Cunha. “Precisamos de uma agenda clara e não de movimentos que apenas retratam liberalidades unilaterais”, afirmou ele ao Broadcast Agro. Cunha é também o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

Hoje, em redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro anunciou um aumento da cota de açúcar brasileiro a ser exportado para os Estados Unidos no ano fiscal de 2020, que foi ampliada em 80 mil toneladas. No último dia 11, o Brasil, por sua vez, já havia aprovado a prorrogação por mais 90 dias da cota pela qual os Estados Unidos podem exportar etanol sem tarifa para o Brasil – a cota deverá ser de 62,5 milhões de litros, ou 187,5 milhões de litros para os três meses.

Para Cunha, o aumento de 80 mil toneladas na cota de açúcar que o Brasil pode exportar aos EUA no ano “equivaleria a uma isenção de 50 milhões de litros de etanol”, sendo que a isenção aprovada pela Camex aos EUA é bem superior, de 187,5 milhões de litros em três meses, observou o dirigente.

Mesmo assim, Bolsonaro exaltou o aumento da cota, escrevendo em rede social: “Trata-se já do primeiro resultado das recém-abertas negociações Brasil-EUA para o setor de açúcar e álcool, conduzidas no Brasil pelo MRE e nos EUA pelo USTR”.

No entanto, conforme mostrou o Broadcast, desde pelo menos 1994 os EUA concedem ao Brasil uma cota adicional para exportação de açúcar sem o pagamento de impostos, e essa “nova cota” é uma redistribuição dos montantes concedidos a outros países e que não foram cumpridos.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Especial Resultados 3T20 já disponível

Confira os relatórios e comentários sobre o desempenho das empresas neste trimestre.

Aproveite as últimas oportunidades para aproveitar as quedas de 2020