Necessidade líquida de financiamento do governo em 2021 é de R$ 1,674 tri

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Elite
A necessidade líquida de financiamento do governo federal neste ano é de R$ 1,674 trilhão, de acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF) de 2021 divulgado nesta quarta-feira, 27, pelo Tesouro Nacional. Parte desses recursos será destinada a cobrir o rombo nas contas públicas. A meta fiscal permite um déficit de até R$ 247,1 bilhões.

Segundo o órgão, será necessário cobrir R$ 468,2 bilhões em despesas orçamentárias com recursos obtidos via emissão de títulos da dívida. Desse valor, R$ 214,8 bilhões são benefícios previdenciários urbanos e R$ 75,7 bilhões gastos com salários de servidores ativos.

Os vencimentos da Dívida Pública Federal (DPF) neste ano somam R$ 1,404 trilhão, e o Tesouro reforçou que conta com uma reserva de liquidez equivalente a mais de seis meses do serviço de principal e juros da DPF em mercado.

Só entre janeiro e abril, vencem R$ 705,2 bilhões em títulos da dívida. Entre maio e agosto, R$ 226,2 bilhões, e entre setembro e dezembro, mais R$ 473,2 bilhões.

Para suprir sua necessidade de financiamento, o Tesouro estabeleceu diretrizes para a gestão da dívida em 2021. Elas incluem a substituição gradual dos títulos atrelados à Selic por papéis prefixados ou remunerados pela inflação, a suavização da estrutura de vencimentos (com especial atenção para a dívida que vence no curto prazo), o aumento do prazo médio do estoque, o desenvolvimento da estrutura a termo de taxas de juros e o incentivo à liquidez dos títulos públicos federais no mercado secundário.

O cronograma de leilões para 2021 será publicado trimestralmente, com 15 dias de antecedência. Segundo o Tesouro, com o ambiente ainda de incertezas relacionadas à pandemia, é desejável manter flexibilidade, “sem abrir mão da transparência e da previsibilidade”.

O órgão prevê emissão de NTN-F com três vencimentos (2027, 2029 e 2031), manutenção da NTN-B de três anos, emissão de LFT com dois vencimentos (dois e seis anos) e possibilidade de leilões de rolagem antecipada.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.