VALE (VALE3) – Pedido do MPF de intervenção judicial

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

A imprensa divulgou a informação de que o Ministério Público Federal (MPF), em Minas Gerais, havia ajuizado uma ação pública pedindo a intervenção judicial na empresa para garantir a segurança de suas barragens. A ação inclui o pedido de afastamento dos executivos responsáveis por segurança na Vale, assim como a suspensão do pagamento de dividendos aos acionistas.

Durante o dia, a Vale publicou um comunicado informando que tomou conhecimento da medida judicial pela imprensa e reafirmou todo seu trabalho de melhoria na gestão das barragens de rejeitos. Estas mudanças incluem muitas medidas destinadas a aumentar a vigilância da segurança das barragens, monitoradas agora por pessoal interno e externo. A Vale ainda insistiu no seu propósito de reparar integralmente os danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, ocorrido em janeiro do ano passado.

Esta notícia prejudicou a ação ontem, quando VALE3 caiu 3,3%, enquanto o Ibovespa teve uma desvalorização de 1,2%. A questão de segurança das barragens e novas ações judiciais de reparação são eventos que continuam tendo impacto negativo na ação. Portanto, qualquer futura notícia acerca destas questões, também impactará muito negativamente as ações da Vale.

É importante lembrar que, o rompimento que o acidente em Brumadinho, já custou US$ 7,4 bilhões à Vale em despesas e provisões registradas no balanço de 2019 e mais US$ 289 milhões no primeiro semestre de 2020.

Acerca de dividendos, no final de julho o Conselho de Administração da Vale restabeleceu a política de remuneração dos acionistas, que foi suspensa após o acidente de Brumadinho. Esta política determina que os dividendos mínimos sobre os resultados do primeiro semestre de 2020 (lucro de US$ 1,2 bilhão) sejam pagos em setembro.

A Vale também retomou no mês passado os pagamentos de proventos, que haviam sido interrompidos após o acidente. A empresa pagou juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 1,41 por ação. Este JCP foi aprovado em dezembro de 2019 e pago no dia 7/agosto/20.

Em 2020, VALE3 subiu 11,3%, enquanto o Ibovespa teve uma desvalorização de 12,9%. A cotação desta ação no último pregão (R$ 59,32) estava 7,1% abaixo da máxima alcançada neste ano e 82,8% acima da mínima.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também