MANHÃ DO MERCADO: Pandemia encoraja a realização

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Terra

Ranking de Ações: BTOW3 na lanterna com -9,09% de baixa.

Qual ação estará no topo do Ranking?
A sua será a líder ou ficará na lanterna?

👉 Acesse aqui e saiba mais!


🌎 CENÁRIO EXTERNO

Pandemia encoraja a realização

Mercados

Bolsas asiáticas encerraram a sessão de ontem em tom misto, sem grandes destaques. Na zona do euro, o Stoxx 600, índice que abrange uma gama de ativos ao redor do continente, opera em queda de aproximadamente 0,40%. Nos EUA, futuros acompanham o movimento dos mercados europeus, enquanto o dólar registra desvalorização de 0,20% contra seus principais pares (DXY). Na frente das commodities, estas operam de forma mista. Destaque para o preço do petróleo (Brent Crude), que, ao subir cerca de 0,45%, é negociado em torno dos US$ 41,55/barril.

Realização

Ativos de risco ensaiam sessão de realização de lucros na manhã desta 5ªfeira, com a atenção de investidores voltada ao quadro sanitário na Europa e nos EUA. Após duas semanas de ganhos relevantes, é natural que haja movimentos de realização, principalmente na avaliação dos riscos que a pandemia ainda traz para a mesa no que diz respeito à recuperação da economia global.

Pandemia

Assim como comentamos no Mercados Hoje de ontem, pudemos observar que a reintrodução de medidas de distanciamento de maneira mais agressiva já estava tendo os efeitos desejados na Europa, com França, Alemanha e Itália registrando um arrefecimento no número de casos desde a forte piora no fim de outubro. De qualquer maneira, a situação segue delicada por lá, com o governo alemão avisando que o comércio e os serviços ligados às celebrações religiosas no natal estão ameaçados após o país registrar o maior número de mortes desde abril. Nos EUA, onde a adoção destas medidas tem sido realizada de maneira mais branda, o quadro segue em forte trajetória de deterioração. Nas últimas 24 horas (11/11) o país estabeleceu não só um novo recorde de novos casos diários (144.270), mas também o de internações em um dia (65.368). Como destaque do noticiário nesta manhã, o estado de Nova Iorque; epicentro original da pandemia nos EUA, voltou a anunciar o fechamento antecipado de bares e restaurantes (10 p.m.).

Economia Europeia

Em linha com a piora do quadro sanitário a produção industrial Europeia voltou a registrar uma contração na margem em setembro (-0,3%), resultado que configura uma queda de 6,8% na comparação interanual. Olhando sob esta ótica, França (-6,1% a.a.) e Alemanha (-8,7%), as duas maiores economias do bloco – que sofreram com uma retomada agressiva do número de casos –, estão entre as que registraram as maiores perdas no mês. Desta forma, o bloco entra no último trimestre do ano com perspectivas mais negativas com relação à recuperação, momento que faz jus ao fundo de recuperação de EUR$ 750 bilhões aprovado no meio do ano.

Mais agenda

Pela manhã (10h30), o mercado avalia o Índice de Preços ao Consumidor (est.: +0,1% m/m) americano e o número de novos pedidos de auxílio desemprego semanal nos EUA (est.: 742 mil pedidos). À tarde (13h25), as atenções se voltam para o fórum digital que será promovido pelo Banco Central Europeu (BCE), “Central Banks in a Shifting World” (Bancos Centrais em um mundo em processo de mudança), que contará com a presença dos presidentes do Federal Reserve (BC americano), do BCE e do BOE (Banco Central do Reino Unido).

CENÁRIO BRASIL

Governo cogita postergar lançamento do Renda Cidadã

Manutenção do Bolsa Família

A incapacidade da equipe econômica de criar espaço do Orçamento de 2021 para o novo programa assistencial preterido pelo presidente Bolsonaro; o Renda Cidadã, pode foçar o governo a se contentar com uma meta menos ambiciosa: uma expansão modesta do Bolsa Família. A expectativa era que a equipe econômica desenvolveria um plano de financiamento que aderisse aos parâmetros estabelecidos pelo presidente; que inclui a manutenção de todos os programas assistenciais atuais, até o fim do 1º turno das eleições municipais. Porém, como o espaço no Orçamento para o ano que vem é bastante limitado e o teto de gastos precisa ser respeitado; o governo estuda como plano de contingência estender a cobertura do Bolsa Família para três milhões de famílias antes do término do auxílio emergencial.

Lançamento do Renda Cidadã

De um ponto de vista eleitoral, um atraso na inauguração do Renda Cidadã deve ter um efeito benigno para o governo. Desde que o programa seja instaurado antes da eleição de 2022, Bolsonaro ainda poderá colher os frutos políticos do projeto e se fortalecer como candidato. Com uma economia menos debilitada e reformas que ampliam o espaço de manobra no Orçamento federal, uma expansão assistencialista mais ambiciosa que imprimi a marca do governo no âmbito social se tornaria mais viável. Para o investidor, a desistência representaria um desenvolvimento positivo que auxiliaria a manutenção ao teto de gastos e criaria um incentivo adicional para que o governo se empenhe para aprovar reformas fiscais.

Anvisa libera retomada dos testes da CoronaVac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou o fim da suspensão dos testes realizados pelo Instituto Butantan que visam estabelecer a efetividade e segurança da CoronaVac, uma vacina desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Os testes foram suspensos na 2ªferia após a Avisa tomar conhecimento da morte de um paciente que participava das pesquisas. Segundo o instituto Butantan, a aplicação das doses deve ser reiniciada ainda hoje

Acusações de ingerência aparentam ser infundadas

A decisão da Anvisa foi incialmente criticada pelo instituto. O óbito resultou de um suicídio e aparenta não estar relacionado a aplicação da vacina. O imbróglio deu vez a questionamentos sobre uma possível ingerência do presidente Bolsonaro sobre a agência sanitária; principalmente após uma postagem do presidente nas mídias sócias que celebrou a interrupção dos testes. Em vista da curta duração da suspensão e explicações convincentes de técnicos da agência sanitária; as suspeitas sobre alguma intervenção indevida do presidente agora aparentam ser infundadas.

Fachin quer decisão da PGR sobre acusação contra Maia

O ministro do STF Edson Fachin estabeleceu como urgente a necessidade de a Procuradoria Geral da República se manifestar sobre uma série de acuações feitas pela Polícia Federal contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O demista foi acusado de crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro. Segundo a PF, Maia utilizou recursos da Odebrecht para financiar candidaturas em 2010 e 2014. Agora, o procurador geral da República, Augusto Aras, terá de decidir; como base nas evidências levanta pela PF, se apresenta uma denúncia ou arquiva o caso.

Momento crítico para Maia

A decisão de Aras ocorre próximo ao final do mandato (01/02/21) do demista como presidente da Câmara. Ainda não se sabe se Maia buscará se reeleger, mesmo que a interpretação constitucional atual impeça a sua recondução ao cargo; ou se o demista tentará eleger um aliado como o seu sucessor.

Na agenda

Um dia após receber um resultado aquém do esperado para as vendas no varejo, o investidor avalia o desempenho do setor de serviços em setembro através da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços), divulgada às 9h pelo IBGE. Assim como foi confirmado ontem para o varejo, esperamos uma desaceleração do ritmo de crescimento do volume de serviços para 1,0% na margem dos 2,9% registrados em agosto. Ainda pela manhã (11h), o Tesouro testa o apetite do mercado com mais um leilão de LTN, NTN-F e LFT. Por fim, na agenda corporativa, B3, Energisa, Hapvida e Sabesp divulgam seus resultados após o fechamento.

E os mercados hoje?

Mercados globais iniciam dia em tom de realização, reflexo da avaliação de um fluxo de notícias mais negativo com relação à pandemia após os ganhos expressivos que foram angariados nas últimas semanas. No Brasil, a falta de previsibilidade com relação ao avanço de pautas relevantes até o fim do ano segue promovendo desconfiança do mercado e reduzindo a sua capacidade de absorver benefícios importados de um ambiente mais ameno no exterior. Com isso, esperamos uma nova sessão de viés neutro/negativo para ativos de risco brasileiros; que devem acompanhar a realização externa na falta de drivers positivos por aqui.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos