Modalmais: Tensões com o Coronavírus

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Na semana passada a Bovespa ficou praticamente estável, com queda de 0,08% e índice em 118.376 pontos, mas perdeu o patamar conquistado com o recorde em 119.593 pontos. Praticamente toda a queda dos mercados de risco é explicada pela disseminação do Coronavírus na China e em outros países.

No final de semana, o presidente da China Xi Jinping considerou a propagação do vírus como grave. As últimas estatísticas indicam que existem 2.744 infectados e já são 81 mortes no país. A China anunciou que estendeu o feriado do Ano Novo Lunar em mais três dias para limitar o fluxo de pessoas circulando no país e reforçou medidas de contenção.

Os EUA têm quatro casos confirmados de infecção pelo Coronavírus e o Canadá anunciou contágio. Japão, França e EUA estão fretando aviões para retiradas de pessoas da região chinesa da crise, com destaque para diplomatas.

Hoje mercados de risco caem forte em todo o mundo, com boa parte da Ásia em feriado, mas com a Bolsa de Tóquio perdendo 2,03%. Mercados da Europa com quedas ao redor de 2% e futuros dos EUA em queda forte nesse início de manhã. Aqui, devemos acompanhar tendência internacional e destacamos o começo da safra de resultados do quarto trimestre com Cielo e Santander.

Na Alemanha, o índice IFO de expectativa empresarial caiu para 95,9 pontos em janeiro, de previsão de ficar em 97 pontos. Em Bagdá, a embaixada americana foi atingida por três foguetes e o Irã admite negociar com os EUA e pedir retiradas de sanções, mas Trump negou conversas. Os investidores no mundo aguardam com crescente expectativa a reunião do FED de quarta-feira, projetando que por conta dos efeitos do vírus, pode haver mudança de postura e eventual redução dos juros.

No mercado internacional, dia de petróleo WTI negociado em NY em forte queda de 3,43%, com o barril cotado a US$ 52,33. O euro era transacionado em leve queda para US$ 1,10 e notes americanos de 10 anos com juros em queda para 1,61%. O ouro e a prata seguindo a receita de proteção mostram altas nas negociações da Comex e commodities agrícolas na Bolsa de Chicago com quedas.

Aqui, o BNDES anunciou que vai destinar 20% da oferta de ações da Petrobras que pretende realizar para pessoas físicas e Bolsonaro comemora os acordos firmados na área comercial com a Índia que podem atingir US$ 50 bilhões até 2022. Brasil e Índia também reivindicaram o ingresso no conselho de segurança da ONU. A pesquisa Focus semanal do Bacen que começa a sair mostra inflação em retração para 3,47% em 2020 e Selic em 4,25%, com PIB estabilizado em 2,31% e dólar subindo para R$ 4,10.

No mercado, a expectativa é de Bovespa reajustando em queda e seguindo exterior, mas não deveria perder a faixa de 115.200, sob pena de reajustar ainda mais. Mas tudo vai depender do noticiário sobre a propagação do vírus no mundo. Dólar deve seguir forte e juros por aqui em queda.
Alvaro Bandeira
Sócio e economista-chefe do bando digital Modalmais
Fonte: www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também

Todos os dias diversas Corretoras e Casas de Análise atualizam seus boletins com as principais notícias do mercado de investimento. Acesse agora!

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos