Modalmais: Mercados perdem tração

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Ontem foi dia de mercados acionários sem grande empolgação no mundo. A Bovespa terminou o dia com alta de 0,60% no finalzinho, com índice em 123.998 pontos, o Dow Jones com + 0,19% e Nasdaq com +0,28%). Dólar por aqui é que sofreu forte queda de 3,29%, cotado em R$ 5,32, por conta de performance fraca no mercado internacional e por captações realizadas por empresas locais.

Mas, o fantasma do covid-19 ainda assombra os investidores em todo o mundo com recordes de contaminações, lockdowns estendidos e mais restrições em países, além de vacinação ainda lenta, principalmente nos EUA. Aqui, só para pontuar, nem sonhos em começar.

Hoje, mercados da Ásia encerraram o dia com comportamento misto, com destaque para Tóquio em alta de 1,04% e maior pontuação em 30 anos, Europa operando no início do dia em alta, mas já passando ao campo negativo e futuros dos EUA também indo para negativo. Aqui, o objetivo está acima de 125.000 pontos do Ibovespa, depois de ter perdido esse patamar na semana passada, mas o comportamento externo inibe a recuperação.

Sobre covid-19, a Indonésia começou a imunizar a população com a coronavac, enquanto aqui as disputas políticas retardam a aplicação emergencial. No próximo domingo a Anvisa se reúne para decidir sobre aplicação emergencial. Já as estatísticas mostram que temos 204.690 óbitos e 8,2 milhões de infectados.

Nos EUA, a Câmara aprovou ontem pedido de afastamento do presidente Trump, depois de Mike Pence dizer que não faria uso da emenda 25. Houve vários votos favoráveis ao impeachment por parte de republicanos. Já Christine Lagarde, do BCE (BC europeu,) repetiu que a ajuda fiscal deve ser eficaz e rápida na região e reafirmou que se necessário pode ampliar a flexibilização monetária. Na zona do euro, a produção industrial de novembro expandiu 2,5%, quando o esperado era contração de 0,3%.

Nos EUA, os estoques de petróleo da API mostraram contração de 5,8 milhões de barris na semana anterior, e hoje é a vez da divulgação dos estoques de petróleo e derivados pelo departamento de Energia americano. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,30%, com o barril cotado a US$ 53,37. O euro era transacionado em queda para US$ 1,218 e notes americanos de 10 ano com taxa de juros de 1,13%. O ouro e a prata tinham altas na Comex e commodities agrícolas em alta na Bolsa de Chicago.

Rodrigo Maia disse que a situação da Ford só mostra a necessidade de reforma tributária. O IPC da Fipe, da primeira quadrissemana de janeiro, ficou estável em 0,79%.

Na agenda do dia, teremos dados com capacidade de interferir na tendência dos mercados como o CPI (inflação consumidor) americano de dezembro e resultado fiscal de dezembro nos EUA. Aqui, o IBGE anuncia o volume de serviços prestados em novembro.

Alvaro Bandeira
Sócio e economista-chefe do banco digital Modalmais
Fonte: www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Todos os dias diversas Corretoras e Casas de Análise atualizam seus boletins com as principais notícias do mercado de investimento. Acesse agora!