Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Ontem foi um dia de excepcional recuperação dos mercados acionários em todo o mundo com a Bovespa encerrando em alta de 9,69% e índice em 69.729 pontos, mas ainda apresentando perda acumulada em 2020 de 39,7%. No mercado americano, o Dow Jones com valorização de dois dígitos em 11,36% e o Nasdaq com 8,12%.

Hoje o dia até que começou fraco na Ásia, mas os mercados ganharam força e fôlego quando foi anunciado acordo no Congresso americano aprovando pacote de US$ 2 trilhões. O destaque coube a Bolsa de Tóquio com alta de 8,04%. A Europa começou o dia com forte alta de mais de 4%, mas agora desacelerava e ainda no campo positivo. Os futuros do mercado americano na mesma sintonia também desaceleraram, mas ainda em alta. Aqui seguimos com largo espaço para recuperações e seria positivo que fossemos na direção de ultrapassar a casa dos 73.000 pontos do Ibovespa.

Adicional ao acordo do Congresso americano, o presidente Trump reiterou que deseja abrir a economia americana até a Páscoa, se os números do coronavírus permitirem. Já secretário Kudlow disse que agregando as medidas adotadas pelo FED o pacote de estímulo beira US$ 6 trilhões. No Eurogrupo, as medidas fiscais dotadas atingem 2% do PIB da zona do euro e ainda debatem formas de ampliar a recuperação da economia da região.

O BOJ (BC do Japão) disse em relatório que as pressões sobre a economia cresceram com a pandemia e temem a posição financeira de pequenas e médias empresas. Podem comprar títulos no valor de até 8 trilhões de ienes e que os efeitos sobre a economia podem não ser somente transitórios. Na Alemanha, o índice IFO de sentimento empresarial de março encolheu para 86,1 pontos e o segundo trimestre pode ser desastroso para a economia.

Na China, mortes confirmadas hoje de 4 pessoas e 47 contaminações, enquanto a Tailândia manteve juros estabilizados em 0,75%. No Reino Unido, a inflação medida pelo CPI (consumidor) de fevereiro na comparação anual ficou em 1,7%. Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,50%, com o barril em US$ 23,89. O euro era transacionado em US$ 1,082 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,85%. O ouro tinha queda e a prata alta na Comex e commodities agrícolas com altas na Bolsa de Chicago.

Aqui o presidente Bolsonaro falou ontem em cadeia nacional de TV e conseguiu ser criticado por todos, pelos ataques contra a imprensa, governadores e especialistas em saúde. Os presidentes da Câmara e Senado responderam com críticas e pediram sensatez e união nesse momento difícil do país. A sensação geral é que também falta a figura de um administrador da crise no governo.

Na economia, o IPC da Fipe da terceira quadrissemana de março mostra alta de 0,10%, de anterior em 0,12%. Já a agenda do dia é pesada com a prévia da inflação oficial pelo IPCA-15 de março e notas do mercado aberto e setor externo. Além disso, teremos o fluxo cambial da semana anterior e o relatório da dívida pública de fevereiro. Nos EUA teremos as encomendas de bens duráveis de fevereiro.

O dia parece ser de alta da Bovespa (se exterior mantiver a tendência), dólar mais fraco e juros em alta.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Todos os dias diversas Corretoras e Casas de Análise atualizam seus boletins com as principais notícias do mercado de investimento. Acesse agora!

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos