Ministério do Meio Ambiente desmontou o que foi criado em décadas, diz Maia

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

No seminário Retomada Verde, promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o Ministério do Meio Ambiente do governo Bolsonaro desmontou o que foi criado em décadas. “Começamos a ter impacto nas decisões de investimento, sabemos que temos condições de atrair o capital externo, mas com a piora da imagem do Brasil e a perda de confiança, o capital está indo embora”, comentou.

Maia disse que a Câmara vem tentando atuar com projetos conjuntos para os setores do meio ambiente, agronegócio e área financeira, a fim de ampliar esse debate e promover a melhoria da imagem do País, sobretudo junto aos investidores.

“Do ponto de vista da Câmara, estamos tentando construir consensos para mostrar a importância da preservação do meio ambiente para que o País recupere a capacidade de atração de investimentos num ambiente seguro, com duas âncoras importantes: a fiscal e a ambiental”, afirmou o presidente da Câmara. “Sem essas duas âncoras, nada será relevante”, emendou, destacando que isso tem de ser preocupação permanente.

Maia disse que durante a pandemia o tema meio ambiente voltou com força, muito pela pressão de setores da sociedade e dos investidores, não apenas os estrangeiros, mas do próprio País. E isso levou o governo a colocar a questão em debate, com o vice-presidente Hamilton Mourão à frente.

“Essa é uma agenda de prioridade para todos os brasileiros e houve pressão de todos para mais transparência e ação do governo”, frisou Maia, citando que no parlamento foi obrigado a segurar alguns projetos que poderiam gerar mais polêmica e insegurança para os que olham o Brasil com potencial de investimento. E ironizou, dizendo que “todos falam que o Brasil é o País do futuro, mas o dinheiro está indo embora”.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também