Minerva (BEEF3) – atualização e recomendações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

A Minerva é uma das maiores empresas brasileiras de carne bovina, produzindo e comercializando carne bovina in natura e processada, além de derivados de carne bovina. A empresa está entre as três maiores exportadoras de carne bovina do Brasil, vendendo seus produtos para cerca de 100 países, nos cinco continentes. Atualmente, possui capacidade de abate de 26,4 mil cabeças por dia, considerando suas unidades no Brasil, Paraguai, Argentina, Uruguai e Colômbia.

Nesta publicação, abordamos detalhes sobre Minerva (BEEF3) e diversas opiniões em um só lugar. Ótimo momento para ler e comparar a visão de cada analista sobre a empresa.

Minerva (BEEF3)

Terra Investimentos

A companhia reportou bom desempenho neste 3T20, com receita líquida aumentando 9,3%, com grande participação das vendas do mercado externo, representando mais de 70% de seu faturamento. O EBITDA acabou subindo 62%, com margem de 13,4%, ou seja, aumento de 4,4 p.p., recorrente das maiores vendas e os ganhos de eficiência.

Por fim, a companhia conseguiu reverter o prejuízo e apresentar lucro líquido neste 2T20 ante o mesmo período de 2019. Outro fator positivo foi a redução de sua alavancagem, dos últimos 12 meses encerrados em junho, ficando em 2,6 vezes, o menor patamar dos últimos 12 anos.

Preço alvo: R$ 16,00 por ação para 12 meses.

Planner

Com base no resultado a Minerva irá propor na AGO a ser realizada em 12 de abril, o pagamento de dividendos complementares no valor de R$ 384,3 milhões, equivalente a R$ 0,73/ação.

As ações ficam “ex” no dia seguinte e o retorno estimado é de 7,7%.

BTG Pactual

Sugestão: Compra
Preço Alvo: R$ 17,00

Outro trimestre sólido superando nossa projeção de EBITDA em 10%; LPA prejudicado por hedges cambiais

Os resultados operacionais do 4T da Minerva foram sólidos. A receita de R$ 5,7 bilhões foi 17% maior a/a (5% acima de nossa estimativa), refletindo, principalmente, os preços mais altos da carne bovina, embora os volumes também tenham voltado a território positivo (+ 4% a/a) após ficarem defasados ao longo do ano. A margem bruta de 18,5% ficou 80bps abaixo da nossa expectativa (e caiu 340bps a/a devido a comparáveis mais difíceis), mas menores despesas de Vendas, Gerais & Administrativas (SG&A) ainda levaram o EBITDA ajustado a superar nossa projeção em 10%, ficando em R$ 617 milhões (+ 2% a/a), com uma sólida margem de 10,8%. O lucro líquido foi novamente positivo em R$ 114 milhões, mas mais fraco do que nossa estimativa, devido a maiores prejuízos financeiros com hedges cambiais. O FCF recorrente de R$ 32 milhões foi mais fraco devido à queima de capital de giro de R$ 227 milhões (principalmente devido a menores adiantamentos de clientes), enquanto a alavancagem ficou em saudáveis 2,4x, apesar da maior distribuição de capital.

A utilização da capacidade ainda está atrasada no Brasil; Fortes dividendos 

A menor oferta de animais no Brasil continua a desafiar uma recuperação na utilização da capacidade, que ficou em 69,1%, leves 0,7 p.p. de melhoria t/t, mas ainda abaixo 7,7p.p. a/a. O abate da Minerva no país caiu 16% a/a, embora os volumes de vendas tenhas caído 7% a/a. A Athena foi a única responsável pelo crescimento do volume consolidado, com os volumes de abate e vendas crescendo 7% e 17% a/a, respectivamente. As vendas no mercado interno superaram as exportações em ambas as operações, o que pode explicar parte da queima de caixa devido a menores adiantamentos de clientes. Além disso, o Minerva acelerou sua política de distribuição de caixa ao anunciar um dividendo adicional de R$ 384 milhões. Combinado com distribuições anteriores, o pagamento total do Minerva chegará a R$ 542 milhões no ano fiscal de 2020 (ou 78% de sua receita líquida), implicando em um yield robusto de 11%. Durante o 4T20, a empresa também recomprou 19,9 milhões de ações, ou 3,3% de suas ações totalmente diluídas em circulação.

Execução sólida e a distribuição de caixa garantem um rating de Compra com o valuation atual

Continuamos vendo um ciclo negativo no Brasil e uma relação de oferta-demanda global de proteína mais equilibrada como os dois principais desafios que impedem revisões para cima dos lucros da Minerva em 2021, mas a empresa continua sustentando margens sólidas e geração de FCF. O recente desempenho inferior também colocou o valuation em níveis pouco exigentes e, enquanto mantiver um balanço sólido que seja capaz de absorver a volatilidade das margens, sua capacidade de acompanhar um fluxo de dividendos decente também deve permanecer. Esta é a pedra angular da nossa classificação de Compra no nome.

Minerva S.A. [BRBEEF] (Primário) – A Minerva está sujeita a negociações governamentais, sanções de países importadores, restrição de demanda por doenças animais e imposição de tarifas de alguns países. Além disso, a volatilidade nos custos do gado pode afetar as margens da empresa no futuro.

Metodologia de Valuation

Minerva S.A. [BRBEEF] (Primário) – Nosso preço alvo é baseado em DCF, usando Ke e g de 9,2% e 2%, ambos em USD.


Como podemos ajudar você?

Na área Principais Recomendações você acompanha as sugestões para o atual momento.

Em Radar do Mercado você pode conferir as últimas publicações das empresas de nossa cobertura.

Sinta-se à vontade para enviar, sua mensagem. Seja ela uma sugestão, feedback ou dúvidas.
Formulário.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Acionista.com.br

Acionista.com.br

O portal Acionista.com.br aproxima investidores, informações e investimentos com conteúdos atualizados diariamente sobre o mercado financeiro e as companhias abertas nos diferentes meios digitais – website e redes sociais.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.