Publicidade
Publicidade

MILL11: o que é e como funciona esse etf gerido pelo Itaú?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Investimentos em ETFs tem atraído muito investidores, inclusive iniciantes, que buscam diversificar a carteira de investimento. Entre um dos ETFs disponíveis e negociados na bolsa de valores está o MILL11.

Entretanto, antes de alocar parte dos recursos nessa modalidade de investimento, como o MILL11, é fundamental compreender como esse ativo funciona e suas características.

Publicidade

Acesse todas as carteiras, além de agendas e análises de mercado completas

O que é o MILL11?

O MILL11 é um ETF administrado pelo
Itaú que replica a carteira do índice MSCI USA IMI Millenials Select 50.

Ao investir neste fundo de índice, o investidor passa a ter acesso a empresas que se beneficiam do aumento de consumo da geração milênio.

Publicidade

Combine análises, day trade, swing trade e muito mais

O MILL11 é um ETF (fundo de índice) negociado na Bolsa de Valores que pode ser adquirido pela Itaú Corretora ou qualquer outra corretora de valores.

Qual a composição do MILL11?

O ETF MILL11 é um fundo de índice que replica a carteira teórica do MSCI USA IMI Millenials Select 50. Ou seja, ao aplicar neste ativo o investidor passa a ter acesso a empresas que se beneficiam do aumento no poder de consumo da geração milênio.

Dentre as principais empresas que compõem essa ETF estão:

  • NVIDIA Corp;
  • PayPal Holdings Inc;
  • Facebook Inc;
  • Netflix Inc;
  • Microsoft Corp;
  • Apple Inc;
  • Amazon.com Inc;
  • Adobe Inc;
  • Walt Disney Co/The;
  • Comcast Corp.

A taxa de administração é de 0,50% ao ano, sendo que o fundo não possui taxa de performance. Além disso, esse ETF possui liquidez diária.

O investimento mínimo neste fundo é de R$ 100 sendo que há uma incidência de 15% de IR sobre a rentabilidade dele.

Nesse sentido, esse fundo de índice tende a acompanhar a rentabilidade do índice MSCI USA IMI Millenials Select 50. Além disso, ocorre semi anualmente o rebalanceamento dos ativos, sendo que algumas empresas podem sair ou entrar para o índice.

Quais as vantagens e desvantagens do MILL11?

O investidor passa a ter uma carteira mais diversificada de ativos, com exposição a diversas empresas negociadas nas bolsas americanas.

Outra vantagem está relacionada à praticidade no momento de investir, visto que com apenas um único ativo é possível acessar 50 companhias.

Assim, para quem é investidor iniciante essa pode ser uma alternativa de investimento, pois não exige um conhecimento muito profundo do mercado.

Dentre as desvantagens do MILL11 está o fato de ser uma gestão passiva, o que impede do investidor montar a carteira do seu jeito, diferente do que acontece com quem investe diretamente em ações negociadas na bolsa.

Foi possível entender o que é a MILL11? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta matéria com seus amigos nas suas redes sociais.

O post MILL11: o que é e como funciona esse etf gerido pelo Itaú? apareceu primeiro em Suno.

Suno Research

Suno Research

A Suno Research é uma casa de análise de investimentos focada em fornecer as melhores informações para o público interessado no mercado de capitais. Conheça mais sobre os conteúdos da casa de análise em www.suno.com.br/artigos

Publicidade

Você pode se interessar por

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Participe do Telegram Acionista!

Receba informações do mercado financeiro gratuitamente.

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.