Mesmo com crise do coronavírus número de novos investidores cresce 69%

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

“Me senti confortável e confiante neste período para explorar um perfil mais agressivo, avançando com meus investimentos”, diz investidor que acaba de ingressar no mercado de ações”

A crise causada pelo novo coronavírus (covid-19) e seus impactos econômicos aumentou o interesse dos brasileiros pelo mercado de ações. Em 2020, o total de investidores quase dobrou em relação a 2019, indo de 1,68 milhão no ano anterior e saltando para 2,48 milhões este ano. Segundo dados divulgados pela corretora Nova Futura Investimentos, entre janeiro e junho houve um aumento de 69% de novos investidores se comparado ao mesmo período do ano passado.

Bruno Toselli, engenheiro de materiais e cliente da Nova Futura Investimentos, conta como se formalizou no mercado financeiro em 2020, indo do perfil conservador para um mais agressivo, expandindo para a renda variável, como ações e fundos imobiliários.

“Me senti confortável e confiante neste período para explorar um perfil mais agressivo, avançando com meus investimentos e contribuindo assim com a maior diversificação da minha carteira”.

Bruno enfatiza que o mercado de renda variável está bastante conturbado, passando por uma volatilidade violenta devido aos eventos atuais, dos quais nunca havia visto no mercado em seus 3 anos de investidor.

 “Estão exigindo um domínio intenso do emocional do investidor e também da corretora. No caso da Nova Futura, por exemplo, demonstraram segurança em plena crise, segurando muito bem a recessão, com uma rentabilidade que está 13,35% acima do Ibovespa”, conclui.

O Copom realizou seu 8º corte consecutivo, estando atualmente com a Selic em 2,25%, o menor patamar desde o início da série histórica, em 1996. A Nova Futura Investimentos explica o porquê do aumento das buscas por investimentos mais ousados e de maior risco.

“Muitos investidores estão buscando novos investimentos na bolsa de valores, entre eles as ações, os fundos de investimento imobiliário e ETFs. Esse comportamento é justificado devido à redução da taxa Selic, fazendo com que os investimentos em renda fixa se valorizem muito menos do que o brasileiro está acostumado”, comenta o Economista-Chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira.

Sobre a Nova Futura Investimentos

Sócia-fundadora da BM&BOVESPA, a Nova Futura Investimentos, foi fundada em 1983, atua nos mercados de commodities, renda fixa, renda variável e seguros. Com presença nacional, a instituição financeira conta com 21 escritórios espalhados por diversas cidades do país. Ao longo de mais de três décadas de existência, se consolidou como uma das maiores e mais independentes casas de investimentos do Brasil.

Com tradição no mercado institucional, vem se tornando referência no varejo, oferecendo a mesma qualidade já ofertada ao mundo empresarial agora também para pessoas físicas. Em 2017, confirmando a tradição de excelência, a corretora recebeu o selo Nonresident Investor Broker, que reconhece a estrutura organizacional e tecnológica especializada na prospecção de clientes, prestação de serviços de atendimento consultivo assim como execução de ordens e distribuição de produtos da BM&FBovespa para investidores não residentes.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.