MARANHÃO – Babaçu tem custo de produção em pesquisa em cinco municípios

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

 

Durante todo o mês de agosto, técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizam pesquisa em municípios maranhenses e coletam dados para o cálculo do custo de produção da amêndoa de babaçu no estado.

Em razão da pandemia de COVID-19, o trabalho é realizado de forma remota, por meio de contato telefônico com técnicos do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), além de Secretarias de Agricultura e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STTR) dos municípios de Codó, Pedreiras, Vargem Grande, Imperatriz e Zé Doca.

Dentre os itens analisados pelos técnicos da Conab, destacam-se: transporte, combustível, eletricidade, mão-de-obra, ferramentas e sacaria. As informações levantadas servirão para subsidiar a elaboração dos preços utilizados pelo governo federal na execução de programas e políticas de apoio ao produtor.

No caso do babaçu, os dados serão aplicados na Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), que garante a subvenção dos produtos extrativos quando eles são vendidos abaixo do preço mínimo estabelecido.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Imprensa
(61) 3312-6338/ 6344/ 6393/ 6389/ 2256
[email protected]

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

A temporada para ganhar dinheiro com ações está chegando