Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mulheres em Ação

Mãe: Como cuidar das finanças de casa e ainda investir dinheiro

Data da publicação

Juliana Barbosa é Economista e Educadora Financeira. Especialista em Finanças Empresariais, Gestão Bancária e Gestão Empresarial. Membro da ABEFIN – Associação Brasileira de Educadores Financeiros. Sócia-Diretora da Cifrão Educação Financeira. Franqueada Dsop de Educação Financeira.Instagram |Podcast

Data da publicação

Freepik master1305

Mãe, um ser tão especial cuja doçura já se encontra no nome. Por vezes cheia de dúvidas e cobranças, sem saber se conseguirá dar conta das múltiplas tarefas do dia.

A educação do(s) filho(s), a condução do lar, o trabalho remunerado e, ainda por cima as finanças da casa. Diante de tantos desafios, como equilibrar tudo isso com amor?

Não é fácil …. mas é possível!

Publicidade

O papel da mãe nas finanças da família

Muitas mães são responsáveis pelo sustento da casa. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o percentual de domicílios brasileiros comandados por mulheres saltou de 25%, em 1995, para 45% em 2018, devido, principalmente, ao crescimento da participação feminina no mercado de trabalho.

Diante deste avanço, vale ressaltar que muitas mulheres são mães solo, conduzindo e sendo a principal, senão única, responsável pelo sustento da casa e educação dos filhos.

É um contexto desafiador, mas com algumas atitudes é possível manter a vida financeira equilibrada e ainda investir. Confira!

  1. Entenda a importância da saúde financeira

Toda mãe se preocupa com a saúde do filho. Se começa a espirrar um sinal de alerta já se acende, não é mesmo?

Com a saúde financeira não deve ser diferente. Buscar uma organização, entender as principais contas da casa, controlar as despesas, cortar gastos e economizar, ter uma visão de longo prazo. Tudo isso deve ser parte da rotina diária de uma mãe.

Comece a questionar como está a sua situação financeira atual, como ela está impactando no seu orçamento, de forma positiva ou negativa?

  1. Tenha o hábito de anotar e controlar gastos

Como parte de um bom planejamento financeiro, está o hábito de registar e controlar todos os gastos de casa.

Publicidade

Você tem o costume de anotar? Pode ser num caderno, numa planilha ou até no aplicativo do celular. O importante é controlar. Faça uma lista de compras ao ir ao supermercado, controle as compras parceladas no cartão, analise as tarifas cobradas pelo seu banco. Veja o que faz sentido para você, separe um dia na semana e coloque tudo na ponta do lápis.

  1. Estabeleça metas e objetivos

Estabeleça metas para economizar e cortar custos. Mas, acima de tudo, estabeleça metas para realizar sonhos. O sonho da viagem em família, o sonho da casa própria, o sonho da festa de 15 anos da filha.

Para que todos as metas e sonhos se realizem o que será necessário fazer? Desenhe o caminho a ser percorrido. Comece definindo o sonho, levantando os valores envolvidos e definindo uma quantia mensal a ser poupada. O que você precisará abrir mão no caminho? Como você vai manter o foco para não desistir dele (sonho)? Quanto está disposta a economizar todo mês? São perguntas que precisarão ser respondidas.

  1. Monte uma reserva para emergências

A vida é cheia de imprevistos. Com filhos então, nem se fala…

Por isso é fundamental pensar numa reserva financeira para esses momentos.

Com as contas de casa organizadas você conseguirá enxergar oportunidades para economizar e investir o dinheiro poupado.

Separe um valor mensal toda vez que receber seus proventos, direcione para um investimento de baixo risco e que possa ser resgatado a qualquer momento. Com o passar do tempo a sua reserva estará formada e você vai está mais segura sabendo que tem uma quantia separa para o imprevisto que aparecer.

O papel da mãe na educação financeira dos filhos

Dentre os vários papéis da mãe, ser o exemplo na vida dos filhos é o maior deles.

Quando você aprende a lidar com o próprio dinheiro, a estabelecer metas e a poupar, o seu filho vai perceber esse movimento positivo e isso irá se tornar um ciclo virtuoso para você e sua família.

Ensinar educação financeira para seus filhos é um dos maiores legados que você como mãe pode deixar. Mostre a ele a importância de dar valor ao dinheiro desde cedo. A poupar, a não desperdiçar. Ensine-o a guardar as medas em cofrinhos ou num banco com o intuito de realizar sonhos, a ter paciência e saber esperar o tempo das coisas.

Não tem como dissociar a vida financeira da vida familiar e do papel de mãe.

Aprender a importância de ter uma boa relação com o dinheiro vai ajudar muito na rotina do lar e te levar a realizar grandes sonhos.

Autor

Juliana Barbosa é Economista e Educadora Financeira. Especialista em Finanças Empresariais, Gestão Bancária e Gestão Empresarial. Membro da ABEFIN – Associação Brasileira de Educadores Financeiros. Sócia-Diretora da Cifrão Educação Financeira. Franqueada Dsop de Educação Financeira.Instagram |Podcast

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Newsletter Mulheres em Ação

Cadastre-se e receba semanalmente as novidades da página e dicas de conteúdos exclusivos.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Já conhece o meu curso?

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.