Lucro do Bradesco tem alta de 63% no 2º trimestre e atinge R$ 6,319 bilhões

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O Bradesco registrou lucro líquido recorrente de R$ 6,319 bilhões no segundo trimestre deste ano, cifra 63,2% maior que os R$ 3,873 bilhões obtidos um ano antes. Na comparação com o primeiro trimestre deste ano, o resultado caiu 3%.

O resultado do Bradesco foi impulsionado por maiores receitas com prestação de serviços, crescimento da margem financeira com clientes, que refletem operações que rendem spread ao banco, além de menores despesas operacionais e com calotes.

“A partir de agora já vivenciamos a perspectiva de um cenário mais próximo ao do período pré-pandemia”, afirma o presidente do Bradesco, Octávio de Lazari, em nota à imprensa. “Continua sendo desafiador, porém mais tangível”, emenda o executivo, para quem “o conjunto do balanço revela qualidade e eficiência”.

A carteira de crédito expandida do banco cresceu 3% nos três meses encerrados em junho, para R$ 726,5 bilhões. Em um ano, foi 9,9% maior. Os empréstimos em atraso superior a 90 dias representaram 2,5% da carteira. O impulso para o crédito veio das pessoas físicas, com avanço de 21,0% em um ano e 5,7% no trimestre, com destaque para os segmentos de imobiliário, cartão de crédito e consignado, aquele com desconto em folha de pagamentos. Na pessoa jurídica, foram vistas elevações de 3,7% e 1,4%, nesta ordem, com o segmento de pequenas e médias empresas se sobressaindo frente aos demais.

O índice de eficiência operacional do Bradesco teve uma melhora de 2,1 ponto porcentual (p.p.) em um ano e ficou em 45,7% no segundo trimestre. O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE, na sigla em inglês) cedeu 0,5 p.p. em comparação aos primeiros três meses do ano, para 18,2%. Uma rentabilidade 6,4 p.p. superior à verificada no segundo trimestre do ano passado.

O patrimônio líquido do Bradesco avançou 1,6% em três meses e chegou ao fim do primeiro semestre em R$ 146,5 bilhões, 8,4% maior que um ano antes. Os ativos totais somaram R$ 1,672 trilhão, com oscilação positiva de 0,6% em três meses e alta de 6,4% em 12 meses.

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.