Indústria paulista mostra recuperação em junho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Em junho, a indústria paulista de transformação manteve o processo de recuperação iniciado em maio, conforme Levantamento de Conjuntura, divulgado nesta quinta-feira (30/7) pela Fiesp e pelo Ciesp.

A velocidade da recuperação da atividade industrial segue firme. As Vendas Reais exibiram forte crescimento em junho, avançando 12,4% com relação a maio. As Horas Trabalhadas na Produção registraram aumento de 4,3% frente ao mês anterior e o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) atingiu 69%, crescendo 1 p.p frente a maio. Os salários reais também apresentaram crescimento de 2,4% em junho. Todos os dados estão livres de efeitos sazonais.

As altas nos meses de maio e junho, entretanto, ainda não compensaram as perdas ocorridas em março e abril. Entre março e junho os indicadores apresentam os seguintes resultados: Horas Trabalhadas na Produção: -19,2%; Vendas Reais: -10,3%; Salários Reais Médios: -9,2%; NUCI: -6,7 p.p.

Sensor

A pesquisa Sensor no mês de julho fechou em 49,5 pontos, na série com ajuste sazonal, resultado superior ao de junho que registrava 47 pontos. Números abaixo dos 50 pontos sinalizam piora da atividade industrial paulista para o mês corrente. Mesmo abaixo dos 50 pontos, o indicador mostra significativa evolução frente a abril, quando atingiu 34,5 pontos, o pior resultado desde janeiro de 2009. A pesquisa Sensor no mês de julho fechou em 49,5 pontos, na série com ajuste sazonal, resultado superior ao de junho que registrava 47 pontos. Números abaixo dos 50 pontos sinalizam piora da atividade industrial paulista para o mês corrente. Mesmo abaixo dos 50 pontos, o indicador mostra significativa evolução frente a abril, quando atingiu 34,5 pontos, o pior resultado desde janeiro de 2009.

E, pelo terceiro mês consecutivo, o indicador de vendas, vem progredindo de maneira expressiva. Saltou de 49,9 pontos em junho para 57,0 pontos na leitura atual. Resultados acima da linha dos 50 pontos, indicam aumento das vendas no período.

Já o item mercado, apesar do recuo de 2,8 pontos, apresentou resultado positivo no mês de julho com 53,2 pontos, o que indica condições de mercado favoráveis em julho.

Assim como na leitura anterior, os níveis dos estoques não sofreram grandes variações. O indicador marcava 47 pontos e avançou para 47,7 pontos em julho. Leituras abaixo dos 50 pontos indicam níveis de estoques acima do desejado.

O indicador emprego foi atenuado após o crescimento apontado na última divulgação. Caiu de 51,3 pontos em junho para 50,1 pontos no mês corrente. Próximo dos 50 pontos, indica constância do nível emprego para este mês.

Apesar do avanço de 3,7 pontos no mês, o componente investimentos permanece no campo de retração. O índice fechou em 39,5 pontos, o que indica que a retomada do investimento acontecerá somente após maiores aumentos das vendas.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Enfoque

Enfoque

Empresa autorizada a distribuir informações financeiras das principais bolsas de valores do mundo. Reconhecida por sua tradição e excelência em captar cotações de ativos não negociados em bolsas, através de seu núcleo de Captação e Monitoração de Mercado. Disponibiliza, também, de forma ágil e rápida, notícias e análises relevantes para o mercado financeiro, produzidas pela Enfoque e seus parceiros.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.