Infraestrutura quer fechar ano com leilão de mais 4 terminais portuários

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O Ministério da Infraestrutura prevê fechar 2020 com o leilão de mais quatro terminais portuários, cujos certames estão previstos para o dia 18 de dezembro. Os terminais que serão arrendados estão em Paranaguá (PR), Maceió (AL) e dois em Aratu, na Bahia. Para este ano, também devem ser assinadas as prorrogações antecipadas das ferrovias operadas pela Vale: Estrada de Ferro Carajás (EFC) e Estrada de Ferro Vitória Minas (EFVM).

Além disso, a pasta pretende publicar ainda neste ano editais de concessão de 31 ativos que serão leiloados no próximo ano, como do trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), da BR-153/080/414 (GO-TO), da BR-163/230 (MT-PA), de terminais portuários, e da 6ª rodada de concessões aeroportuárias, que tem 22 terminais.

Alguns desses projetos ainda dependem do aval do Tribunal de Contas da União (TCU) para que o edital possa ser publicado, mas a expectativa do governo, segundo apurou o Broadcast, é de que a Corte delibere sobre as matérias durante as próximas semanas.

Como mostrou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado nesta segunda-feira, 23, o Ministério da Infraestrutura prevê leiloar ativos e renovar contratos de concessão no próximo ano que irão garantir R$ 137,6 bilhões de investimentos para o setor. A estimativa envolve 52 ativos. Até agora, o levantamento é de que 32 ativos ligados à pasta já foram desestatizados, além da assinatura de renovação antecipada da Malha Paulista e da liquidação da Companhia Docas do Maranhão (Codomar).

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também