terça-feira, dezembro 10, 2019

Indicador antecedente caiu 0,1% em outubro, para 117,8 pontos.

-

O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira (IACE), publicado em parceria entre a FGV IBRE e The Conference Board (TCB), caiu 0,1% em outubro, para 117,8 pontos. Das oito séries componentes, cinco contribuíram negativamente para a evolução do índice no mês. Assim, a maior contribuição foi dada pelo Índice de Expectativas do setor de Serviços.

O Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições econômicas atuais, ficou estável em 103,0 pontos, no mesmo período.

‘A ligeira variação negativa do IACE em outubro interrompe a sequência de aumentos verificada nos quatro meses anteriores, mas não altera a tendência de recuperação do nível de atividade’, segundo Paulo Picchetti do FGV IBRE. ‘Os fundamentos ligados à evolução da política monetária e ao impacto das reformas que vêm sendo propostas apontam para a continuidade dessa retomada’, diz Picchetti.

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. Cada um deles vem se mostrando individualmente eficiente em antecipar tendências econômicas. A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados ‘ruídos’, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada.

Por: Agência Enfoque.

Dessa forma, veja mais notícias dos indicadores mais importantes do mercado clicando aqui.

- Anúncio-

Acionista - Newsletter

Últimas Notícias

rapidas - Indicador antecedente caiu 0,1% em outubro, para 117,8 pontos.