Fitch Ratings: coronavírus impactará inadimplência e rentabilidade de bancos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Ativa
O diretor sênior de instituições financeiras da Fitch Ratings para América Latina, Claudio Gallina, afirmou que a crise deflagrada pela pandemia de coronavírus deve impactar a inadimplência dos grandes bancos e também a rentabilidade dessas instituições. “Os bancos estão revisando os seus portfólios de crédito, mas, no geral, todos os setores serão afetados. Alguns menos como saneamento e energia. E outros mais, como varejo, serviços, transportes, aviação, turismo, petróleo e commodities em geral”, disse ele, em teleconferência na tarde desta quarta-feira, 1º de abril.

A Fitch está monitorando diariamente os bancos brasileiros nesta crise, a despeito das medidas de isolamento social, segundo Gallina. Na última segunda-feira, a agência revisou a perspectiva do setor bancário do Brasil, de estável para negativa, devido à piora da pandemia global de coronavírus.

Para o diretor de bancos da Fitch, Jean Lopes, além da inadimplência e da rentabilidade, a crise também deve contribuir para aumentar a concentração bancária no Brasil.

Outro efeito, na sua visão, será uma redução ainda maior do número de agências físicas no País devido ao maior uso dos canais digitais durante a pandemia. “Terá um maior uso do mobile e internet”, acrescentou.

Sobre os grandes bancos públicos, os especialistas da Fitch veem essas instituições mais bem preparadas para enfrentar a crise. Como exemplo, citaram o reforço de capital visto nos últimos anos. Em especial a Caixa Econômica Federal, conforme Gallina, há ainda o caixa feito com a venda de ativos como, por exemplo, a operação com as ações da Petrobras.

Ele lembrou ainda que os bancos públicos contam com instrumentos híbridos de capital e dívida (IHCD), emitidos durante o governo petista, que ajuda a reforçar o capital dessas instituições. “Os bancos podem não devolver o volume que possuem de IHCD, o que é um forte reforço no capital para enfrentar a crise”, avaliou o diretor da Fitch.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Já acessou o
Clube Acionista hoje?

A conexão certa para seus investimentos

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.