Finkelsztain: Estrangeiro volta quando houver previsão de responsabilidade fiscal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O ingresso dos investidores estrangeiros na bolsa é importante e complementar, mas é preciso que haja previsibilidade de responsabilidade fiscal e de que o País irá respeitar o teto dos gastos para que sua volta realmente ocorra, disse disse o presidente da B3, Gilson Finkelsztain, durante o Congresso Anual da Anbima e B3, que acontece este ano virtualmente. Ele destaca a importância dos estrangeiros mesmo que os investidores locais tenham sido capazes de sustentar várias ofertas de ações este ano.

“Ele volta quando percebe que o ciclo será longo. Embora tenha sido relevante a participação do investidor local, eles são importantes. Mas o estrangeiro volta quando tivermos previsão de que vamos manter responsabilidade fiscal e avançar com agenda de teto de gastos. Espero que tenhamos tais perspectivas”, disse.

Finkelsztain comentou ainda que o movimento crescente de ingresso das pessoas físicas na bolsa é estrutural e que veio para ficar. “Não somos mais a República da renda fixa. Desde que não voltemos à experiência do passado, se conseguirmos preservar taxa de juro real bem mais abaixo do patamar dos últimos 15 anos”, afirmou.

Segundo ele, a Selic a 2% foi um catalizador, mas não foi o único. “Há uma nova geração de investidores que investe mais cedo e não viveu crises econômicas que traumatizaram investidores, ao longo dos anos 80 principalmente, e portanto, tem mais apetite de risco. Temos mudança grande na distribuição, com as plataformas democratizando o acesso aos investimentos”, disse ainda.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também