Segundo o relatório de FIIs do BB Investimentos, o VIUR11, recuou 8,73% em maio. Embora o portfólio do fundo seja concentrado no Rio Grande do Sul (48%), os dois imóveis são locados para o Grupo Ânima Educação, possuem contratos atípicos e, conforme comunicado da Vinci, as propriedades não apresentam dano material a nenhuma das propriedades. 

“Nessa mesma lógica, citamos também o HGRE11, que recuou 4,30% no mês. Em nossa opinião, pode ser explicado por dois motivos: aumento da vacância após a venda do Ed. Faria Lima, que estava 100% locado; e o Ed. Guaíba, que responde por 3% da receita do fundo, está localizado no bairro Praia de Belas, região bastante afetada pelas enchentes no Rio Grande do Sul”, comentam os analistas.

Recomendações de FIIs do BB

Do lado positivo, o BTAL11, fundo agro do BTG, e o HTMX11, fundo do segmento de hotéis. No negativo, o VIUR11 e o HGRE11.

Na Carteira Ganho, destaque para RECR11, que voltou para a Ganho em maio e variou mais de 3% em razão do excelente nível de dividendo, e o RBRL11, que vinha sofrendo com vacância elevada no galpão Hortolândia II, mas que anunciou locação de 100% do galpão e ainda em melhores condições que o inquilino anterior.

Na Carteira Renda, embora a  avaliação para o TGAR11 continue bastante positiva, os analistas optaram por substituir por RECR11, que ainda negocia com certo desconto, mas tem boa relação risco x retorno nos ativos alocados e um DY acima da média do IFIX. No seu lugar, na Carteira Ganho, optamos pela volta do HGSB11, que saiu da carteira em março pois estava negociando bem próximo do seu valor patrimonial.

Se você investe em FIIs, precisa fazer parte do Clube Acionista e saber quais as recomendações dos analistas para esta modalidade de investimento. VEJA AGORA

Publicidade