Publicidade
Publicidade
Publicidade

Expansão da matriz energética terá R$ 3,2 TRI

Data da publicação

Categoria

Repórter em veículos como Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, atuou também como apresentador do programa ECO Negócios, na ECO TV. É MBA em Comunicação e Relações com Investidores e diretor na Virtual Comunicação.

Categoria

Data da publicação

Com a previsão de investimentos de R$ 3,2 trilhões na matriz energética para os próximos 10 anos, o Ministério de Minas Energia apresentou o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031. Elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada àquela Pasta, traz uma visão integrada para os diversos segmentos energéticos projetando uma recuperação econômica do país, para o que será preciso se produzir mais energia.

Paulo César Magalhães, secretário de Planejamento e Desenvolvimento de Minas e Energia, disse em evento oficial que o país expandirá em 30% sua matriz energética até o fim desta década. Os percentuais variam de acordo com a fonte consultada, mais estes são bem aceitos: atualmente o Brasil utiliza 83% de sua matriz com fontes renováveis, muito acima da média mundial (estimada em 25%). Além da hidrelétrica (64,9%), por aqui temos o uso do gás natural (9,3%), eólica (8,6%), biomassa (8,4%), carvão (3,3%), nuclear (2,5%), derivados de petróleo (2%) e solar (1%).

Observe que nestas descrições não há referência sore o mar diretamente, embora uma parcela bem pequena da eólica deva passar pelo oceano, que também produz energia pelo movimento das marés e das ondas – de forma limpa e, portanto, sustentável. Calcula-se que a ondomotriz ofereça entre 15 a 20 vezes mais disponibilidade de energia que a solar e a eólica por metro quadrado, além de ser totalmente previsível. 

Sobre oceano, não custa lembrar que a Marinha do Brasil trata o Atlântico de Amazônia Azul, dado o seu grande potencial de riqueza (energética, entre outras), e já reivindica junto à Organização das Nações Unidas (ONU) o aumento do território brasileiro dos atuais 3,6 milhões de Km2 para 5,7 milhões de Km2.  

SOLAR

Segundo o mapeamento realizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), esta fonte alternativa acaba de atingir a marca de 10 gigawatts (GW) de potência instalada em telhados, fachadas e pequenos terrenos de residências, comércios, indústrias, produtores rurais, prédios públicos no Brasil. Para efeitos de comparação – diz a associação –, isto equivale a 71,4% da capacidade da usina hidrelétrica de Itaipu…

OCEANO

Lançada a edição online na última sexta-feira, a Revista RI (Relações com Investidores, parceira do Portal Acionista) circulará nesta semana também no formato impresso. Matéria de capa tem o título “Economia Azul: Um Mar de Oportunidades Sustentáveis para o Brasil”.  

CONSELHO

O vai e vem de nomes para a sucessão da Petrobras, na presidência executiva e do Conselho, foi acompanhada paripassu pelo mercado. Resolvida esta questão, agora vem a importante eleição do Conselho Diretor cujo integrante Márcio Weber deverá ser confirmado na presidência.

Dos indicados da União, quatro estrearão a cadeira em uma vistosa sala do singular edifício na Av. República do Chile, 65, Rio de Janeiro. São eles José Mauro Coelho, Carlos Lessa Brandão, Eduardo Karrer e Luiz Henrique Carolli. Outros quatro, também indicados pelo governo, são Márcio Weber, Murilo Marroquim, Ruy Schneider e Sônia Villalobos, perfazendo oito membros de um total de 11 no órgão máximo da companhia.

A Assembleia Geral Ordinária (AGO) para sufragar os nomes está marcada para o próximo dia 13.

INCLUSÃO

Já faz algum tempo que o mercado passou a conviver com uma modalidade de investimento chamada, genericamente, de “fundos muçulmanos”. Explica-se: são fundos que rejeitam ativos derivados da indústria de cigarros, bebidas e entretenimentos considerados imorais.

Agora, com a onda ESG batendo forte, será comum ouvir-se sobre Inclusão e Diversidade. Por falar nisso, o UBS já estrutura seu fundo inclusivo. Como se vê, a pauta ESG vai (muito) além de uma mera oportunidade de negócio para as companhias e investidores.

SPACS

A B3 informa a realização de estudos sobre as SPACs (Special Purpose Acquisition Companies) e elaboração de relatório com considerações sobre sua implementação no Brasil e no mundo. Objetivo, segundo a Bolsa, é “conectar, potencializar e viabilizar o desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro” com mais este instrumento.

SPACs são companhias que abrem capital, sem operação própria, com o propósito de adquirir participação em uma ou mais sociedades operacionais. A estratégia consiste em captar recursos no mercado por meio de IPO e reservá-los em uma conta bancária separada (como escrow ou trust accounts), enquanto o sponsor(ou patrocinador) procura por uma sociedade que possua potencial de crescimento e pretenda se tornar uma companhia aberta, dentro de um prazo pré-determinado, que geralmente gira em torno de 18 a 24 meses contados do encerramento da oferta.

“A B3 vem conduzindo estudos sobre o tema há algum tempo, pois acredita que as SPACs têm o potencial de captar valores significativos e se tornar uma nova via de acesso ao mercado de capitais para as empresas”, explica Flavia Mouta, diretora de Emissores da B3.

Publicidade

A cobertura completa para atrair bons investimentos

FINTECHS

A Brazil-Florida Business Council, organização civil voltada à promoção de negócios bilaterais entre Brasil e Estados Unidos, localizada na Flórida (EUA), apresentará uma webinar sobre as mudanças no mercado brasileiro de fintechs.

O evento, gratuito e online, ocorrerá no dia 13 próximo, às 18h. Interessados deverão se inscrever pelo email  [email protected]  

GREVE

Os trabalhadores da Avibras, em Jacareí/SP, decidiram dar continuidade à greve iniciada no dia 7 (quinta-feira) que, em princípio, seria de 24 horas. Objetivo do Sindicato dos Metalúrgicos é pressionar a direção da fábrica a reintegrar os 420 funcionários demitidos, com a anúncio de nova recuperação judicial, bem como reivindicar o pagamento dos salários atrasados.

INFLAÇÃO

Junto com as águas de março, fechando o verão, veio uma outra notícia para sacudir forte o barco. De acordo com o IBGE, a inflação de março foi de 1,62%, deixando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses em 11,3%. Uma indesejável marca para o governo e, sobretudo, para os consumidores que pagarão esta conta.

Desde os tempos de Plano Real não se via tanto apetite do dragão inflacionário, que vai corroendo salários, orçamentos etc.

LIXÕES

Governo de Minas quer encerrar atividades e sepultar nada menos que 26 lixões, com o que se beneficiaria um universo de 600 mil pessoas. Para isso criou o Consórcio Intermunicipal de Aterro Sanitário do Centro-Oeste Mineiro (Cias Centro-Oeste), com 35 municípios, visando criar projeto de concessão dos serviços de coleta e destinação de resíduos sólidos urbanos.

Em breve deverá sair o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) e o anúncio da licitação.

Autor

Repórter em veículos como Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, atuou também como apresentador do programa ECO Negócios, na ECO TV. É MBA em Comunicação e Relações com Investidores e diretor na Virtual Comunicação.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.