Doria recorre a Guedes para liberar crédito para Sabesp

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Um impasse em torno de empréstimo externo de US$ 300 milhões (equivalente a R$ 1,274 bilhão) para investimentos na companhia de saneamento Sabesp quase colocou por terra a boa relação do governo de São Paulo com a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), órgão do Ministério da Economia responsável pelo acompanhamento e aprovação de empréstimos externos de Estados e municípios, barrou o financiamento do Novo Banco de Desenvolvimento, o banco do Brics, ao Estado de São Paulo alegando que não faria sentido investimento numa estatal se o marco regulatório do setor de saneamento está mudando para abrir caminho para a privatização das companhias públicas. O empréstimo precisaria de aval da União.

O problema levou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao ministério na última quarta-feira para reverter a recusa. Segundo apurou o Estado, o time de Guedes acertou que o projeto de empréstimo será reapresentado em reunião extraordinária nos próximos dias.

Para serem aprovados, os projetos precisam da votação unânime dos sete conselheiros, de diferentes órgãos do governo federal. Na última reunião, um dos conselheiros resolveu questionar alguns aspectos da modelagem do financiamento à Sabesp e sugeriu a reprovação. O conselheiro que votou contra era o representante do secretário especial de Produtividade, Carlos Alexandre da Costa.

O projeto de São Paulo, que estava em fase de elaboração havia muito tempo, recebeu pontuação alta. O critério de pontuação é definido por portaria com critérios objetivos. Os projetos são classificados e vão para reunião da Cofiex para sancionar a análise técnica.

São Paulo e o Ministério da Economia não comentaram o caso. No entanto, uma fonte a par da negociação disse que o problema já está resolvido. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos