Dicas de ouro de Tiago Reis, fundador da Suno Research

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Todos os dias, inclusive domingos e feriados, Tiago Reis, 34 anos, de São Paulo, aparece para dar um “oi” aos seguidores. O assunto do vídeo ou da postagem pode ser bem diverso – sobre uma ação específica, com um convidado especial ou conteúdo para iniciantes. E os números mostram que a fórmula vai muito bem.

No Instagram são 850 mil seguidores. No YouTube, 276 mil. Qual a estratégia para atrair (e manter) esta legião? A onipresença no universo virtual, responde o influenciador, fundador da casa de análise Suno Research: ele mantém conteúdos gratuitos no site e marca presença em todas as redes sociais, como a mais recente, o Tiktok.

Formado em administração de empresas pela FGV, o analista tem 15 anos de experiência no mercado financeiro. Foi sócio-fundador da Set Investimentos e atualmente atua na Suno. Nesta entrevista, ele fala de sua trajetória, contra qual foi seu maior acerto, a maior decepção e até onde pretende chegar como investidor.

Qual a filosofia de investimentos que você procura defender em seus vídeos e textos?

A minha filosofia de investimentos é baseada no chamado “value investing”, uma escola de investimento que tem como principal líder Warren Buffett. Consiste em comprar ativos, sobretudo de renda variável, ações, imobiliários, entre outros, abaixo do que eles deveriam valer, e segurá-los no longo prazo.

Acho que tem atraído cada vez mais pessoas porque os resultados são bons e porque é uma estratégia que não exige um acompanhamento minuto a minuto da cotação: é um investimento de mais de longo prazo, e cotações intraday exigem pouco trabalho de execução.  

Como você faz para atrair um contingente tão grande de seguidores?

Tenho algumas estratégias para a comunicação. Evito falar em inglês, se tiver sinônimo em português. Tento falar o máximo de português possível. É claro que as vezes não tem tradução, como dividend yield. Isso é importante por 90% dos brasileiros não falam inglês. E o uso excessivo pode espantar as pessoas. Além disso, atuo bastante em todas as redes. Por fim, considero que a consistência e a qualidade do meu trabalho pesam – sou um analista certificado, estou muito tempo no mercado. Não cheguei de paraquedas.

Em que momento aconteceu a virada de chave, e a sua exposição viralizou?

Não teve um dia, um momento. Se pegar o crescimento das nossas principais redes o que diferenciou a gente até hoje é ser incansável. Estou presente todos os dias nos meus canais. As pessoas sabem que vão me ver e aprender alguma coisa sobre investimentos.

Ao longo da sua trajetória, qual foi o seu grande acerto?

Eu tive vários grandes acertos. Mas aquele do qual eu mais me orgulho é a compra das ações da Apple, que eu comprei um mês antes do Steve Jobs (fundador) morrer, em agosto de 2011. A empresa foi muito bem de lá para cá. Não só o desempenho das ações, mas o câmbio ajudou. E poucas pessoas investiam fora do Brasil naquela época. E de certa forma fui um pouco pioneiro nesse sentido.

E o grande tombo?

O meu maior tombo foi a compra de uma incorporadora, a Helbor. O que eu aprendi com esta lição é que não compro mais empresas que não geram caixa. Só compro empresas geradoras de caixa como a Apple. 

Qual o caminho que você persegue para alcançar a independência financeira?

É você ter dividendos superiores aos seus gastos mensais. E a estratégia é obviamente ter gastos mensais moderados e comprar ativos geradores de renda ou que têm potencial de gerar renda ao longo do tempo: ações, fundos imobiliários, ou seja, essa filosofia do “value investing”.

Você tem ou tinha um ídolo na área de investimentos que lhe inspirou?

Sim, alguns: Joel Greenblatt, autor conhecido pela “Magic Formula”, uma estratégia de investimentos descrita no livro “The Little Book That Beats the Market”; Peter Lynch, um dos investidores que obteve maior sucesso em todos os tempos. Muito se deve ao seu período como gerente do Fidelity Magellan Fund, no qual sob sua liderança o fundo de investimentos tornou-se um dos primeiros do mundo no segmento; Charlie Munger, sócio de Warren Buffett, é considerado um dos maiores investidores e pensadores do mundo dos investimentos; Bill Ackman, o fundador e CEO da Pershing Square Capital Management, fundo de investimento que administra 12 bilhões de dólares. No Brasil gosto muito Lírio Parisoto, Luiz Barsi e de várias gestoras – Velt Partners, IP Capital Partners, Dynamo, Brasil Capital, Equitas. Vários gestores do Brasil fazem um grande trabalho na escolha de ativos.

Para Cada Objetivo Uma Suno

Conheça as opções de Assinatura e comece a investir melhor ainda hoje!

O cenário atual, de desorganização da rotina, certo caos, mudou a sua forma de trabalhar?

A empresa já tinha uma cultura de home office e não atrapalhou nosso dia a dia de produção. Tem um ou outro detalhe que mudou. A produção de vídeo, por exemplo, não tem estúdio, agora fizemos de casa do jeito que dá.

E como você tem procurado ajudar os seguidores em meio à crise nos mercados?

Neste momento, a principal função da Suno foi segurar as mãos das pessoas. Nós sempre falamos que coisas assim acontecem. Claro que a forma foi inesperada, mas crises são inesperadas. Pode não ser um vírus, pode ser uma guerra, uma bolha de crédito, falências, uma disputa comercial, não sabemos. Quando crises acontecem, as ações caem. E então a nossa função foi estar presentes com nossos clientes e orientá-los neste momento desafiador. E acho que todos ou boa parte dos clientes estão satisfeitos, pois fizemos um trabalho único de acompanhamento na crise.

Quais as dicas de ouro que você deixaria para os leitores?

Saiba quanto você está pagando de taxa dos seus investimentos. Acho que 99% dos brasileiros não sabem disso. E ao não saber, acabam tomando decisões baseadas em recomendações de instituições financeiras, que em boa parte das vezes tem como único interesse lucrar em cima dos seus recursos, propondo investimentos que necessariamente não são bons para você. Além disso, tenha pensamento de longo prazo. Não existe riqueza rápida com investimentos. Por fim, poupe dinheiro todo mês. Sem capacidade de poupar, você não vai conseguir fazer novas aplicações.

Conheça os livros da Suno

Anterior
Próximo
Anterior
Próximo

Conquistar a liberdade financeira, buscar conhecimento, acompanhar os principais orientadores financeiros do Brasil: agora você terá a oportunidade de conhecer melhor grandes nomes dos investimentos no país e trilhar seus caminhos de sucesso.

Inspire-se. Aprenda. Invista.
Inscreva-se já, gratuitamente, para aproveitar 100% do que
criamos para Você!





Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.