Criptomoedas na prática: manual para quem quer investir em dinheiro virtual

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Criptomoedas: o manual para quem quer investir em dinheiro virtual

Investir em bitcoin ou dinheiro virtual já é algo casual no mundo dos investimentos. No entanto, há várias pessoas que se interessam e querem investir em criptomoedas mas não sabem como. 

Termos técnicos das operações em criptoativos, como: mineração ou blockchain podem assustar alguns investidores.

Pensando nisso, este manual serve para aqueles que almejam se aventurar nesse mercado repleto de tecnologia, oportunidade de faturamento, que têm cada vez mais alcançado o sucesso no cenário financeiro mundial.

O que é criptomoeda? Dinheiro virtual

A criptomoeda é um tipo de dinheiro 100% digital. Portanto, ela é diferente de todas as moedas comuns. Dessa forma, ela não é emitida ou controlada por nenhum órgão governamental. Mesmo assim, as moedas virtuais são completamente seguras, assim como as registradas. 

Sendo assim, elas são registradas em um sistema chamado blockchain. Ele funciona como um “livro-caixa”, que registra em ordem cronológica as operações além de proteger os dados armazenados nas transações e impedir que elas sejam alteradas ou excluídas.

Vale lembrar que assim como o dinheiro físico, as criptomoedas servem para pagamentos, troca e reserva de qualquer quantia.

Como investir?

Existem diversas possibilidades para os brasileiros que desejam investir em criptoativos. Dessa forma, é possível investir através dos fundos de investimentos, assim como por aplicações a partir dos ETFs (Exchange Traded Fund).

Também é possível comprar diretamente a moeda virtual. No entanto, esse tipo de transação exige um conhecimento maior do mercado. Isso porque o preço das criptomoedas pode apresentar uma grande volatilidade.

Dessa forma, é sempre importante estabelecer estratégias de investimento, ou contar com a consultoria de profissionais que dominem o mercado. Com isso, é possível diminuir os riscos desse tipo de investimento.

Preciso declarar?

A resposta é sim. É preciso declarar todos os investimentos em criptoativo em imposto de renda, porém só para brasileiros que possuem mais de R$ 5 mil em criptomoedas. Dessa forma, o investimento deve ser incluído na seção de “Bens e direitos”.

No entanto, em casos de venda do dinheiro criptografado, há obrigação de imposto em vendas superiores a R$ 35 mil feitas em 30 dias.

Mineração

A mineração nada mais é do que a verificação das operações que ficam registradas no blockchain.

Realizado em computadores de “alto nível”, o processo conta com situações matemáticas complexas que só se validam com a resolução e verificação de dados verificados, manutenção e a expansão do blockchain.

Os ‘mineradores” que conseguem resolver essa equação primeiro, ganham criptomoedas como recompensa.


OPORTUNIDADES EM UM SÓ LUGAR

Venha conhecer o Clube Acionista, a plataforma que reúne recomendações de mais de 60 especialistas de mercado em um só lugar. A facilidade de não precisar sair procurando por boa informação em diferentes canais. O cadastro é totalmente gratuito. Aproveite!

Você também pode acessar tudo sobre onde investir no Portal Acionista e gratuitamente pelo nosso canal do Telegram.

1Bilhão Educação Financeira - Gueratto

1Bilhão Educação Financeira - Gueratto

Matérias por 1Bilhão - Educação Financeira; Fabrizio Gueratto; e Gueratto Press.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.