Publicidade
Publicidade

COP26: catástrofe ou mea culpa? O que nos espera?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Mais que o alinhamento político entre as quase 200 nações que participarão do aquecimento (com perdão da palavra) durante a Conferência do Clima da ONU, a COP26, os dirigentes estarão colocando importantes cartas na mesa em um jogo que, ao final, só terá um vencedor: a Humanidade. É papo reto mesmo, não há mais o que postergar. Ou o mundo estimula as ações para zerar as emissões de carbono até 2050, ou vai pagar pra ver. Se houver blefe, poderá ser esta a última cartada antes de uma catástrofe em nível global.

As mudanças climáticas, que já fazem parte da pauta de governos e, mais recentemente, de organizações empresariais e da sociedade civil como um todo, impactam a economia, a segurança alimentar, os fluxos migratórios e uma série de eventos sociais que, por serem previsíveis, se faz desnecessário listá-los. Portanto, trabalhar pela meta de aquecimento máximo de 1,5ºC parece uma questão de sobrevivência, no médio e longo prazos. Sem um rígido controle das fontes de emissão, cientistas projetam aquecimento de 2,7ºC, um exagero em termos bio planetário.  

Publicidade

Acesse todas as carteiras, além de agendas e análises de mercado completas

Nunca o mundo precisou tanto de pragmatismo.

Publicidade


PEDRAS

Publicidade

Poupamos seu tempo na busca pelo o que acontece diariamente no mercado

Vladimir Putin e Xi Jinping, dirigentes políticos da Rússia e da China, participarão da COP26 remotamente (online). Já o brasileiro Jair Bolsonaro, nascido na prosaica Glicério, cidade na região de Araçatuba – onde se cria muito gado –, a noroeste no estado de São Paulo, “sartô de banda”, como se diz no interior quando alguém foge a um evento ou compromisso.

De acordo com o presidente interino, Hamilton Mourão, o companheiro Jair “receberia pedras” se estivesse presencialmente a este importantíssimo evento internacional. Depois de reclamar da imprensa nacional e de classificar a Petrobras como “um problema” a jornalistas estrangeiros e interlocutores (como o colega turco Erdogan), no fim de semana, em Roma, o presidente brasileiro passeia pela Itália para conhecer a terra dos antepassados.           

CETICISMO

António Guterres, secretário-geral da ONU, em conversa com jornalistas na Covering Climate Now – uma coalização global –mostrou-se cético quanto aos avanços da COP26, iniciada no domingo, 31, e que se encerrará no dia 12 próximo, em Glasgow, Escócia.

SECAS

O Brasil deverá ser o mais afetado, por sua localização continental, em caso de novos eventos climáticos. Afirmação é do professor Paulo Artaxo, titular de Física na Universidade de São Paulo (USP), em entrevista à revista Gama.

Segundo ele, as secas no Planalto Central e as enchentes, noutras partes, já são consequências do desequilíbrio.   

BIODIESEL

Em evento paralelo na cidade de Glasgow, nesta semana, empresários brasileiros estarão abordando questões ligadas à pauta da Conferência da ONU. Um deles é Erasmo Carlos Battistela, CEO da BSBIOS, que fará palestra sobre o biodiesel no Brasil.

ALIMENTOS

Entre 17% e 33% (respectivamente 1/6 e 1/3) de tudo o que se produz, em alimentos, vai para o lixo. Esse desperdício ocorre no campo, durante o transporte, e à mesa (principalmente). Motivado pela pandemia, e a COP26, o tema vem forte na pauta. Em qualquer dos cálculos percentuais que se considere, o certo é que o desperdício ultrapassa as 900 milhões de toneladas, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). 

DESPERDÍCIO

A fim de minorar o desperdício de alimentos no Brasil, a Fambras – Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – lança a 8ª edição do gibi “Khalil”, buscando conscientizar pessoas e entidades. A iniciativa tem apoio do Instituto BRF, que atua fortemente em locais onde a companhia BRF está presente, através de ações de educação, alimentação e desenvolvimento.  

FLORESTAS

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5518/20, do deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), com vistas a flexibilizar a Lei 11284/06 que trata da concessão florestal. De acordo com o parlamentar, ouvido pela Agência Brasil, existem hoje dez concessões totalizando 1 milhão de hectares “enquanto na Amazônia temos 50 milhões de hectares de florestas públicas não destinadas, passíveis de concessões”.

É do entendimento do governo que a concessão de exploração ao setor privado, temporariamente, de modo sustentável, pode ser antídoto contra o desmatamento ilegal.

SAÚDE

A RD-Raia Drogasil tem promovido encontros, via redes sociais, para tratar de Sustentabilidade, Inovação e Diversidade. O primeiro ocorreu no final do ano passado e os próximos – de 90 minutos, com a Diretoria de Sustentabilidade e convidados – serão nos dias 16 e 30 deste mês de novembro. O tema é “Educação como pilar da Sustentabilidade”. Interessados podem acessar o link www.dialogosrd.com.br

POBREZA  

A Unipar, companhia de capital aberto, produtora de cloro, soda e PVC na América do Sul, anuncia o patrocínio da iniciativa “Mempodera no combate à pobreza menstrual”, desenvolvida pelo projeto criado pela atleta olímpica Aline Silva, para promoção de igualdade de gênero por meio do esporte e da educação, batizado “Mempodera”.

Como parte das iniciativas patrocinadas, a companhia iniciou no último mês a distribuição de kits de higiene para 300 adolescentes e mulheres, de 11 a 29 anos, atendidas pelo projeto, e da comunidade do bairro Bolsão 9, localizado em Cubatão/SP, na Baixada Santista. O kit oferece absorventes sustentáveis, reutilizáveis e também descartáveis, além de uma cartilha para orientação sobre a importância dos cuidados com a saúde feminina.

JOVENS

A Suzano é uma das apoiadoras do “Festival Protagonistas do Agora”, idealizado pela Junior Achievement Brasil, uma das maiores organizações sociais incentivadoras de jovens do mundo, e a Startse, escola de negócios. A iniciativa tem como objetivo contribuir com o desenvolvimento de jovens de todo Brasil, durante programação de três dias que envolve uma série de dinâmicas e jogos. 

O evento, voltado para pessoas de 15 a 23 anos, abordará temáticas como empreendedorismo, o novo mundo, diversidade, profissões e primeiro emprego, a partir de palestras ao vivo. Gratuito, ocorrerá nos dias 9, 10 e 11 deste mês de novembro. Inscrições pelo site https://jabrasil.org.br/protagonistasdoagora/.

RECOMPRA

Em comunicado ao mercado, a Vale anunciou na última sexta-feira a conclusão do programa de recompra de ações ordinárias e suas respectivas ADRs, aprovado pelo Conselho em abril deste ano. Foram readquiridas 270 milhões de ações, totalizando US$ 5,28 bilhões.    

Adicionalmente, a companhia informou que o Conselho já autorizou novo programa de recompra, de até 200 milhões de ordinárias/ADRs, em um período de até 18 meses.

DEBÊNTURE

A fim de reforçar o caixa da companhia, a Unidas emitirá R$ 1 bilhão em debêntures, com data de vencimento em novembro de 2026. Os papéis terão oferta restrita, sendo destinados a investidores profissionais.

DEBÊNTURE 2

Também com esforços restritos, destinando os papéis a investidores profissionais, a SulAmérica anunciou a nona emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações. Haverá duas séries de emissões.

A operação será composta por 1.500.000 debêntures, com valor nominal (unitário) de R$1.000,00, totalizando, assim, o montante de R$1,5 bilhão, na data de emissão. As de primeira série e as da segunda série terão vencimentos em 8 de novembro de 2026 e 8 de novembro de 2028, respectivamente.

VP

O IRB-Brasil Resseguros comunica que, desde o dia 26 último, Isabel Blázquez Solano deixou de ser Diretora Vice-Presidente Executiva de Resseguros. O cargo é ocupado interinamente pelo Diretor Presidente, Raphael Afonso Godinho de Carvalho, que acumula as funções.

O Conselho do IRB deliberou ainda pela criação das Diretorias não estatutárias de Underwriting de P&C e Underwriting de Vida, ambas subordinadas ao Diretor Presidente da Companhia.

Adicionalmente, no dia 19 último encerrou o mandato de Adriana Queiroz de Carvalho, como membro do Comitê de Auditoria Estatutário da Companhia, em razão do atingimento do prazo máximo de cinco anos estabelecido pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

COMPLIANCE

Com apoio da Verde Ghaia e da Âmbito, a Ambipar promoverá no dia 4 deste mês o VI Prêmio Compliance Brasil – ESG, evento digital e gratuito visando valorizar quem busca, de fato, o cumprimento voluntário das leis, a sustentabilidade e a integridade através do Compliance atrelado aos pilares do ESG.

As edições anteriores foram promovidas pela Verde Ghaia, adquirida pela Ambipar em 2020.  Para este ano a companhia incluiu no prêmio a base de dados da Âmbito, ocorrendo uma união de informações que permitiu a 3.500 grandes empresas do país concorrer.

ETF

A First Trust, gestora de investimentos internacional, em parceria com o Banco B3, realizou o toque de campainha marcando a disponibilização de treze novos BDRs (Brazilian Depositary Receipt) lastreados em fundos de índices (ETFs) listados em bolsas norte-americanas. Os BDRs estão disponíveis para negociação desde 15 de setembro.

Lembrando que os produtos são destinados ao investidor qualificado e entram para a lista dos BDRs de ETFs disponíveis na B3.

HIDROGÊNIO

Cumprindo mais uma etapa do processo de negociação para instalação de uma planta de produção de hidrogênio verde (H²V) em Suape/PE, a diretoria da estatal portuária recebeu, na última quinta-feira, a visita de uma comitiva da Qair, liderada pelo chairman da empresa francesa, Louis Blanchard. O grupo, também formado pelo diretor-executivo da Qair Brasil, Jorge Borrell; e pelo diretor de Operações, Gustavo Silva, esteve em Pernambuco para conhecer a infraestrutura portuária e algumas áreas para instalação do empreendimento.

O projeto prevê quatro conjuntos de eletrolisadores de água em áreas localizadas no complexo, reunindo investimentos que podem chegar a R$ 20 bilhões. Representantes da Qair foi recebidos pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, e pelo diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão.

LOGÍSTICA

A companhia Wilson Sons iniciou a negociação de suas ações na B3, no último dia 25. Criada há 184 anos em Salvador (BA), é uma das empresas mais antigas em atividade no Brasil, operando em logística portuária e marítima do país.

Anteriormente a empresa era listada por meio de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) patrocinados, sob o ticker WSON33, por estar sediada no exterior. Após a sua reestruturação, a Wilson Sons passa a negociar ações diretamente na bolsa brasileira com o ticker PORT3.

RODOVIA

Correndo sozinha na raia, a CCR foi declarada vencedora da nova concessão da rodovia Presidente Dutra, renovando, assim, a permissão para administrar o trecho por mais 30 anos. No período estão previstos R$ 14,8 BI de investimentos. Para o Ministério da Infraestrutura, esta é a maior concessão rodoviária do país.

A concessionária terá também um trecho da BR-101, divisa entre SP e RJ (até Ubatuba/SP).   

CONSCIENTE

A plataforma Negócios da Comunicação promoverá o “Fórum de Jornalismo Especializado”, dias 06, 07, 08 e 09 de dezembro, das 14h às 20h30. Este ano o evento será online.

No primeiro dia este colunista estará pilotando o painel designado “O Futuro consciente como pauta – O crescimento dos núcleos de jornalismo ambiental e sustentabilidade”. Participarão como debatedores Dal Marcondes (Agência Envolverde) e José Luiz Alves (Diário do Amazonas e Rádio Transamazônica).

Agradeço o convite e desejo aos organizadores muito sucesso em mais esta iniciativa.

Nelson Tucci

Nelson Tucci

Repórter em veículos como Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, atuou também como apresentador do programa ECO Negócios, na ECO TV. É MBA em Comunicação e Relações com Investidores e diretor na Virtual Comunicação.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Acionista consome. Acionista investe

Você consome das
empresas em que investe?

Tire dúvidas sobre investimentos

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Parabéns!
Cupom de Desconto Descoberto!

Cupom: BEMVINDO10

Participe do Telegram Acionista!

Receba informações do mercado financeiro gratuitamente.

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.