Consumo de gás natural cai 25% em abril e inadimplência preocupa distribuidoras

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Guide
O consumo de gás natural caiu 25% em abril, na comparação anual, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). A queda no consumo é efeito direto da pandemia do novo coronavírus. Os principais setores impactados foram automotivo (queda de 45%), comércio (-42%) e indústria (-32%). O segmento residencial, por sua vez, apresentou alta de 14%.

De acordo com a Abegás, é o menor consumo de gás natural em 15 anos, e o nível de inadimplência preocupa, porque vem subindo a patamares acima da média. Segundo a associação, de cada R$ 100 que as distribuidoras recebem, em média R$ 83 seguem para pagar o supridor da molécula, o transporte de gás e os impostos.

“O problema das concessionárias, com a crise, é equilibrar o fluxo de caixa em curto e médio prazo. Há entraves para tomar empréstimos bancários que ajudem toda a cadeia do gás na travessia desse momento difícil. Estamos mantendo diálogo produtivo com o governo, mas é preciso acelerar as medidas – assim como aconteceu com o setor elétrico – para solucionar alguns entraves”, diz, em nota, o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

Também refletindo a queda da atividade econômica, a geração termelétrica teve um recuo de 10% na comparação com o mesmo período de 2019. Já o segmento da cogeração caiu 23% em abril.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos