Compras por impulso ou já virou compulsão? Saiba como sair desta cilada.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

BTG

Neste momento de pandemia causado pela Covid-19, quero te fazer uma pergunta: Dá para ficar sem comprar?

Pois bem, muitas pessoas tem relatado que reduziram significante as compras nesse período. Seja por causa do isolamento social, seja por causa das perdas na renda, ou simplesmente porque enxergaram quão necessário é fazer uma compra consciente.

A vida corrida, ditada por uma mídia consumista onde comprar pode lhe trazer grande prazer e realização, chegou com tudo na vida das pessoas.

A mãe que trabalha fora o dia todo e quer compensar a sua ausência com todos os desejos dos filhos;

A mulher que precisa estar sempre na moda, com as roupas da estação para impressionar o meio social onde vive;

Os homens que precisam ter os eletrônicos sempre de última geração. E os smartfones do momento;

Os jovens que precisam se enquadrar no ambiente dos amigos e para isso não podem ficar por baixo e ter menos que os outros;

E por aí vai. Esse mundo consumista tem nos levado a um círculo vicioso de trabalhar mais, para comprar mais, para mostrar mais.

Contudo, um vírus silencioso e extremamente contagioso chegou e está nos fazendo repensar muitas situações em nossas vidas, inclusive o consumo. Como podemos observar nas palavras da Psicóloga Rafaela Nunes:

“Comprar já é um artificio usado para ocupar espaços não preenchidos, em tempos em que esses espaços estão amplamente desocupados, dentro de nossas cabeças, gastar excessivamente, soa, equivocadamente, como liberdade.

A busca desenfreada por satisfazer os prazeres e as necessidades por meio do poder de compra, parece ter saltado aos olhos nesse último mês e ficou evidente o quão perecível são algumas necessidades.

Por outro lado, algumas pessoas, que por não poder ou simplesmente por precaução, escolheram não gastar nesse período, estão percebendo o quanto gastam no dia a dia e o quanto podem vir a economizar quando a quarentena passar.

Essas pessoas tiveram o controle do impulso, que é o conjunto de comportamentos direcionados a um único fim, que quando trazido para consciência é possível analisar, avaliar a real necessidade e fazer uma escolha mais assertiva.

É a mesma situação, encarada de formas diferentes. E você, como está encarando-a?”

Essa reflexão trazida pela Psicóloga Rafaela Nunes nos faz enxergar como precisamos lidar com nossas compras por impulso. Analisar e avaliar a real necessidade, são fatores cruciais para quebrarmos esse círculo vicioso.

Num processo de compra, seja ele qual for, você precisa fazer as seguintes perguntas:

– Eu preciso ou eu quero?

– Tenho condições de pagar neste momento?

– Posso adiar essa compra sem ter prejuízo?

Feito isso, o próximo passo é reavaliar o seu padrão de vida e seus hábitos de consumo. Assim você poderá controlar melhor o seu orçamento, gastando menos e conseguindo poupar. Formando assim um círculo virtuoso na sua vida!

Até breve!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Nossa missão é ajudar você a investir melhor com uma variedade de conteúdos, de diversas fontes. Acreditamos que quanto mais você se informa, melhor você decide!