Setor de Companhias Aéreas: IATA afirma que empresas precisam de outros US$ 80 bilhões para sobreviver

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O diretor da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês); afirmou que as companhias aéreas globais precisam de outros US$ 80 bilhões em apoio dos governos para enfrentar as perdas crescentes e ajudá-las a superar a nova onda da pandemia de covid-19.

Este projeto da fabricante de aeronaves ganhou força no ano passado, quando contou com a cooperação da Weg.

A fala ocorreu durante o Paris Air Forum ontem, onde ele acrescentou que quanto maior for a duração da crise; maior será também o risco de pedidos de recuperação judicial.

Este financiamento será, segundo o executivo, necessário durante os próximos meses e se somaria aos US$ 160 bilhões já concedidos.

As novas restrições impostas pelos governos para controlar a propagação do novo coronavírus dificultaram qualquer recuperação esperada das viagens aéreas e levaram a IATA a aumentar a estimativa de perdas aéreas combinadas.

Esta estimativa era de US$ 87 bilhões, mas agora o número já se aproxima de US$ 100 bilhões.

Impacto: Negativo. Os riscos da segunda onda de infecções por Covid-19 e consequentemente, as novas restrições de circulação que vem sendo impostas especialmente na Europa, fazem com que o mercado volte a se preocupar com as condições financeiras das companhias aéreas. No cenário local, seguimos com olhar um pouco mais positivo para as companhias; que ainda seguem descontadas e devem alavancar valor durante as festas de final de ano e o verão no começo de 2021.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos