ELETROBRAS (ELET3, ELET6) – Acordo de leniência, firmado pela CGU e AGU e a Camargo Corrêa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

A companhia assinou o termo de adesão ao Acordo de Leniência, firmado pela ControladoriaGeral da União (CGU) e Advocacia Geral da União (AGU) com a Camargo Corrêa, para fins de ressarcimento, em relação a empreendimentos dos quais participa, direta ou indiretamente, por meio de suas controladas.

• A Eletrobras junto com a Chesf, Eletronorte e Furnas, serão beneficiadas pelo referido Acordo de Leniência e receberão R$ 116,9 milhões; em 24 parcelas anuais a serem corrigidas pela Selic;

• A companhia irá avaliar ainda, se há outras medidas de ressarcimento cabíveis a serem adotadas; em razão dos atos ilícitos dos quais foi vítima, no âmbito da Operação Lava Jato.

A ação ELET3 cotada a R$ 33,72/ação registra alta de 2,8% este ano. Já a ELET6 ao preço de R$ 33,75/ação apresenta queda de 7,7% no mesmo período. O desempenho em 2020 se compara a queda de 12,6% do Ibovespa e à desvalorização de 4,7% do IEE.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email