IRBBRASIL RE (IRBR3) disponibilizou sua prévia operacional

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Necton

A Companhia divulgou sua prévia operacional referente ao mês de agosto. No mês, a empresa teve um prejuízo líquido de R$ 65,4 milhões, o que teria sido revertido a R$ 73,8 milhões de lucro líquido caso fossem excluídos os impactos dos negócios descontinuados.

Os prêmios emitidos pela empresa foram de R$ 697,6 milhões, o que equivale ao mesmo nível divulgado em agosto de 2019.

As despesas de sinistro obtidas no mês atingiram R$ 593,8 milhões. E o índice de sinistralidade foi de 89,6%, vs. 108% no 1S20, que representa a parcela da receita referente a pagamentos de indenizações.

Impacto: Marginalmente Positivos. O IRB vem passando por períodos bastante conturbados, mesmo antes das ondas de contaminações por coronavírus começarem. Agora, a empresa vem tentando se reestruturar internamente. Seus números já mostram pequenos avanços positivos.

PLANNER: IRBBRASIL RE (IRBR3) – Prejuízo de R$ 65,4 milhões em agosto e queda de sinistralidade

O IRB disponibilizou o relatório periódico mensal de agosto enviado à Susep, meio do FIP – Formulário de Informações Periódicas. A companhia registrou em agosto/20 um prejuízo líquido de R$ 65,4 milhões. Excluindo-se o impacto dos negócios descontinuados, o IRB apresentaria lucro líquido de R$ 73,8 milhões.

Vemos como positivo. A administração da companhia já havia sinalizado, na teleconferência de resultados do 2T20, que apresentaria prejuízo nos meses de julho e agosto, e que espera um resultado de setembro perto do breakeven. Lembrando que em julho a companhia reportou um prejuízo de R$ 62,4 milhões (lucro de R$ 36,0 milhões ex-negócios descontinuados). Cotadas a R$ 7,10/ação (valor de mercado de R$ 9,0 bilhões) a ação IRBR3 registra queda de 79,9% este ano.

Destaques

• Faturamento bruto de agosto/20 (Prêmio Emitido). Alcançou R$ 697,6 milhões, estável em relação a agosto de 2019, sendo de R$ 357,6 milhões no Brasil (-9,4% em 12 meses) e R$ 340,0 milhões no Exterior (+11,7% ante ago/19);

• Faturamento de competência de agosto/20 (Prêmio Ganho). O prêmio ganho totalizou R$ 663,0 milhões;

• Índice de Sinistralidade (Despesas de Sinistros/Faturamento de Competência do período). A despesa de sinistro somou R$ 593,8 milhões, com um índice de sinistralidade de 89,6% no mês de agosto, revertendo a tendência observada no primeiro semestre de 2020, que apresentou uma sinistralidade de 108,0%. Quando excluídos os sinistros dos negócios não continuados – cancelados e/ou não renovados – esse índice se situa em 56,0%;

• Contribuição Marginal (Resultado de “Underwriting” ou de Subscrição). Em agosto/20 o resultado de underwriting foi negativo em R$ 99,3 milhões, devido à elevada sinistralidade dos negócios descontinuados no valor de R$ 263,1 milhões;

• O Índice de Gastos Externos (principalmente comissões) se situaram em 22,4%. As despesas administrativas se situaram em 4,6%; enquanto o Índice de Resultado Financeiro e Patrimonial alcançou 7,1% do faturamento de competência de agosto/20.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email