Como comprar criptomoedas no Brasil agora que as coisas mudaram?

Data da publicação

Categoria

Formado em administração, cursando a segunda formação em ciência de dados para a qual fui aprovado em oitavo lugar no vestibular em universidade pública, sou corretor de imóveis, produtor de conteúdo para web e especialista em marketing digital. Cada vez mais interessado no metaverso. Contato: (11) 96394-5873

Destaques

Categoria

Data da publicação

Como comprar criptomoedas no Brasil
Como comprar criptomoedas no Brasil de hoje

Existe um universo em que muitas pessoas já estão inseridas e muitas nem fazem ideia que existe. Não, não estou falando de quadrinhos aqui. Então que universo é esse? O universo das moedas digitais. Muitos países já têm esse dinheiro normalizado, mas e aqui? Como comprar criptomoedas no Brasil?

Recentemente tivemos algumas alterações. Essas mudanças geraram e ainda geram impactos no seu bolso. Será que ficou mais fácil? Será que os céticos quanto as moedas digitais, estavam certos durante todo esse tempo?

Continue conosco e descubra se é fácil ter suas criptomoedas. Saiba que muita coisa está mudando, quer descobrir do que se trata? Então boa leitura!

Publicidade

A colonização cripto: como essas moedas chegaram aqui?

Se na época do descobrimento “tudo era mato”, com as grandes navegações da web 2.0 não era muito diferente. O que muda nessa história são apenas alguns detalhes. Em vez de embarcações os colonizadores das criptos utilizaram satélites, cabos de fibra ótica e computadores de última geração.

Já as datas são bem próximas, com alguns poucos séculos de diferença. Na verdade, a chegada do mundo cripto em terras tupiniquins foi bem rápida. Adivinhe qual delas chegou primeiro? Se aqui fosse um talk show, e você respondesse a alternativa A — bitcoin: parabéns levou o prêmio para casa!

Em 2011, apenas dois anos após Satoshi Nakamoto minerar sua primeira pepita de cripto. Chega ao Brasil a primeira exchange de moedas digitais. A Mercado Bitcoin, essa “bandeirante” continua desbravando nossos territórios financeiros até hoje.

A mercado bitcoin também trouxe as primeiras moedas alternativas, como a Litecoin. Em 2012 no Facebook, foi criado o grupo Brasil Bitcoin que também está ativo atualmente. Como qualquer inovação do mundo, as criptos começaram com alguns entusiastas tecnológicos.

A primeira fase brasileira de criptomoedas não foi muito diferente do restante do mundo. As pessoas que mais entendiam de tecnologia e finanças buscaram consolidar seu mercado. Primeiro de tudo, a missão era divulgar e convencer as pessoas de que era possível negociar com um dinheiro descentralizado.

Essas moedas têm valor real e podem ser trocadas por produtos. Só que o público não sabia disso. Com o tempo as campanhas de marketing se tornaram mais elaboradas. Mais pessoas foram conhecendo, se educando e espalhando as vantagens das criptomoedas. Até que a população começou a levá-las a sério.

Valorização e desenvolvimento: como se tornaram gigantescas?

Como comprar criptomoedas no Brasil? Evolução histórica.

Quando você pensa em criptomoedas hoje, provavelmente não é com os mesmos conceitos de dez anos atrás. Quando “tudo era mato”. Hoje as criptomoedas ganharam um espaço gigantesco no mercado mundial. Sobretudo na bolsa de valores, mas como isso foi possível?

Publicidade

Além do trabalho de divulgação, há também um composto de segurança. É mais fácil falsificar uma cédula de um dinheiro de qualquer governo do fazer uma falsa mineração. O mundo cripto é diretamente integrado com o universo blockchain.

Com esse universo descentralizado, é como se você navegasse por várias redes que operam fora da internet convencional. Esses canais têm seus próprios protocolos e suas próprias lógicas de programação.

Além de entender de lógica de sistemas, quem minerar uma cripto deve tê-la aprovada na blockchain antes de colocá-la para circular.

A bitcoin por exemplo, necessita atualmente de programas complexos, computadores avançados e alto consumo de energia elétrica para a produção de uma unidade. Tanto que somente grandes empresas são capazes de arcar com os custos de produção.

Independentemente da sua conduta moral, é mais lógico minerar uma criptomoeda verdadeira do que tentar falsificar, já que não existem dois códigos iguais na blockchain em cripto.

Se você tem capacidade de “fabricar seu próprio dinheiro”, use seus poderes para o bem. Além de evitar complicações com a justiça é bem mais lucrativo.

Outro fator que contribuiu para a popularização até recentemente era a falta de regulamentação. As pessoas podiam e ainda podem fazer pagamentos livremente com essas moedas que são dinheiros reais. Atualmente os governos estão trabalhando para regulamentá-las.

Esses e outros fatores contribuíram para a disseminação das moedas digitais como:

  • Não é preciso conhecer a identidade dos negociantes;
  • Fácil circulação;
  • Se permanecerem na web são praticamente indestrutíveis;
  • Podem ser transferidas imediatamente em qualquer horário;
  • Qualquer pessoa com conexão pode receber se seu país permitir;
  • Na bolsa de valores, muitas valem mais que o dinheiro dos governos.

Cada pessoa tem seus próprios motivos para começar a negociar com cripto. Se você chegou até aqui, também deve ter os seus.

Publicidade

A cobertura completa para atrair bons investimentos

Até recentemente: quais eram as formas de comprar suas criptos?

O mundo cripto começou de forma muito exclusiva. Embora essa nunca tenha sido a intenção dos criadores. A restrição pela falta de conhecimento. A ideia sempre foi expandir e mostrar que as pessoas poderiam ganhar dinheiro e fazer suas compras de forma prática sem intermediários ou governos.

Claro que você ainda vai ter que declarar sua receita e de onde vem sua fortuna. Isso ajuda a coibir atividades ilícitas. Também protege as pessoas que trabalham de forma honesta para que possam ter acesso a seus ganhos.

Respondendo a este tópico, a única forma de comprar cripto, até pouco tempo, era criando contas em corretoras ou exchanges. Essas empresas ainda operam.

Após sua conta criada, há um “acordo” de confidencialidade em alguns casos para que você possa manter sua identidade em sigilo para terceiros. Essa é uma proposta válida, já que o propósito da blockchain é que você detenha o controle dos seus dados.

Esse procedimento ainda é um pouco complicado, principalmente para pessoas que têm dificuldades com a tecnologia. Como a maior parte do uso das criptomoedas ainda é como ativos da bolsa de valores. A curva de aprendizagem ainda era grande.

As pessoas tinham que quase entender como que funciona a programação de um sistema. Tanto para se cadastrarem como para negociarem as criptomoedas. Do contrário não saberiam o que estavam fazendo.

Muitos ainda não sabiam nem como guardar suas criptomoedas fora dos bancos que ainda eram instáveis, de fato muitas corretoras de criptomoedas fecharam em 2020.

Dinheiro você pode guardar na carteira, mas, e as criptos? Moedas digitais não podem ser escondidas debaixo do colchão. Para isso foram criados na blockchain sistemas seguros como a Metamask Extension e a Trust Wallet. Que são essencialmente carteiras seguras.

Na blockchain só tem acesso às suas informações, quem você autoriza. Os códigos são sempre embaralhados e enriquecidos. Só que ainda assim, para criar e utilizar sua carteira, é necessária uma curva de aprendizagem. Para isso mudanças seriam necessárias.

As mudanças chegaram: como comprar criptomoedas no Brasil?

Como comprar criptomoedas no Brasil agora?

Se você acompanha as novidades para saber qual será a sua próxima linha de ação. Provavelmente se deparou com um artigo publicado recentemente na revista exame. Esse post destacou uma notícia interessante sobre a abertura de criptomoedas para a população.

Grandes redes bancárias, como o Nubank, 99pay e Mercado Pago, já possibilitam que correntistas comprem e vendam algumas criptomoedas diretamente de suas contas. Para ter suas criptomoedas esses correntistas não precisam saber nem o que é blockchain.

Até os bancos estão percebendo que a chegada e normalização das moedas digitais parece ser inevitável. De fato, até o governo brasileiro tá percebendo a praticidade das criptomoedas e procura “imitar” a tecnologia.

O Brasil trabalha na criação do Real Digital, que terá o mesmo valor do dinheiro real. A única diferença é a economia, tanto na produção como no transporte. O foco é maior segurança e agilidade nas transações.

A produção da moeda digital brasileira ainda será regulamentada e centralizada na casa da moeda. Contudo, só foi possível graças a ideia de uma pessoa (ou grupo) chamada Satoshi Nakamoto lá em 2009 quando decidiu criar um dinheiro prático, seguro e descentralizado.

Cada vez mais pessoas estão tomando conhecimento do potencial das criptomoedas. Esse dinheiro virtual causa impactos reais em grandes economias. Atualmente encontra-se de forma mais acessível. Claro que quem detiver as melhores informações sairá na frente.

Por isso, ficou mais fácil responder à questão: como comprar criptomoedas no brasil? Esse dinheiro chegou em terras tupiniquins para ficar. Se ainda existirem pessoas que desacreditam, não faz mal. É bom, principalmente para os negócios, que existam pessoas atentas. Contudo, se você for uma delas, recomendo que procure ao menos se informar. Você pode ter a mão muitas oportunidades de ganhar dinheiro. O mercado é relativamente novo, então há muito o que se descobrir.

Então, qual sua conclusão? Já sabe como comprar criptomoedas no Brasil? Ajude mais pessoas a descobrirem compartilhando este post nas redes sociais.

Comece a lucrar desde já com o cupom ROJEFERSON10 neste link.

Autor

Formado em administração, cursando a segunda formação em ciência de dados para a qual fui aprovado em oitavo lugar no vestibular em universidade pública, sou corretor de imóveis, produtor de conteúdo para web e especialista em marketing digital. Cada vez mais interessado no metaverso. Contato: (11) 96394-5873

No Clube Acionista você tem acesso aos principais formadores de opiniões do mercado. Através de análises diárias entre diversos especialistas do país. Tudo isso em um só lugar!

Informações + Recomendações de investimentos em um só lugar

Compartilhe esse post nas suas redes!

Você pode se interessar por

Leia também

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.