Com ELAS – Daniela Casabona

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

“Mapear gastos e ter consciência para olhar para o longo prazo”.

São as dicas chave para começar e manter um planejamento patrimonial voltado a investimentos.

Se até há pouco tempo o nome assustava e parecia ser algo exclusivo de clientes private ou de investidores com experiência, em um cenário em que a rentabilidade da renda fixa caiu pela metade em pouquíssimo tempo e que mudanças na Previdência Pública foram consolidadas, saber onde se gasta e fazer sobrar dinheiro para investir virou regra. 

Um planejamento patrimonial pressupõe fazer um acompanhamento constante do quanto se ganha, onde se gasta e o quanto se pode investir.

Você já fez o seu?

Conversei com Daniela Casabona, há seis anos à frente da FBWealth (braço da FBCapital), sobre o tema.

Ela acredita que quem tem entre 28 e 50 anos está no momento mais importante para isso. E me contou que as mulheres, apesar de ganharem bem, não investem porque têm mais dificuldade de guardar dinheiro. E saber identificar algumas razões para isso pode ajudá-las.

Através desta conversa, Daniela esclarece que a expressão Planejamento Patrimonial nada mais é do que planejar a forma de gastar e investir o dinheiro.

E que essa postura é cada vez mais aconselhável diante de um cenário de taxas de juros que derrubaram a rentabilidade das aplicações mais tradicionais e de mudanças nas regras da Previdência Púbica.

As mulheres têm características próprias na sua relação com o dinheiro e com os investimentos?

As mulheres ganham bem, mas não investem o dinheiro tanto quanto os homens. Elas têm dificuldade de ter a filosofia de guardar dinheiro.

Eu vejo uma mudança nesse cenário, mas ainda falta um pouco de confiança, entendimento. Por isso, muitas vezes, um profissional pode ajudar a orientar para esse caminho.

Isso acontece mesmo na etapa de mapear custos, que seria um passo anterior ao planejamento em si. Muitas vezes, a mulher tem um bom salário, mas gasta muito. Trabalha com excessos. E não consegue juntar porque não mapeou isso.

Como começar?

O mais importante é mapear e entender, para diagnosticar em que e como pode fazer economia.

Geralmente, analisa-se o potencial de poupança que tem e trata-se uma meta, que vai se percorrer em um período determinado, como em um ano.

Nem sempre é possível fazer um diagnóstico no primeiro mês. Mas acompanhando constantemente o quanto se ganha e se gasta e o quanto se pode poupar. E se acompanha como está conseguindo guardar dinheiro.

Como é possível fazer um planejamento patrimonial de fato?

No primeiro momento fazemos um diagnóstico do seu patrimônio (incluindo seus bens) e tentamos entender seus objetivos de vida e seus fluxos de caixa. Quanto ganha e no que gasta. E montamos uma estratégia para rentabilizar o que sobra acima da inflação própria, não do Governo.

A partir daí, vamos fazendo um trabalho de acompanhamento do atingimento da meta. À medida que a meta seja atingida, e criam-se outras. E, de períodos em períodos, se revisa esse planejamento.

E quanto à meta, ela deve existir para que o planejamento aconteça? Quais são as mais comuns?

A meta depende muito de cada um – do tempo. A ideia é quanto mais consiga se planejar desde sempre, e ter esta mentalidade, você está preservando o seu futuro. Porque acidentes acontecem no meio do caminho, e sempre falamos que o momento mais importante para fazer este movimento é entre seus 28 e 50 anos. Depois isso, sua energia diminui, podem acontecer imprevistos, como ser demitido, e é importante ter esta consciência financeira.

Você se refere ao planejamento patrimonial voltado a investimentos. Quais seriam os caminhos a serem traçados visando esse longo prazo que você se refere?

Para todos os tipos de investidores nossa sugestão é a diversificação. Para quem, até hoje, estava alocando seus investimentos 100% em renda fixa, viu sua rentabilidade cair mais da metade. E se continuar com essa ideia que até então se tinha como conservador, provavelmente não vai conseguir atingir seus objetivos.

Então, a ideia do planejamento é diversificação. É sempre bom estar posicionado em todos os ativos. Especialmente, no momento atual, que é um bom momento. A bolsa de valores sempre tem que fazer parte dos investimentos. Tem que se ter uma estratégia voltada à renda variável, mesmo que seja em menor proporção.

Dicas da Daniela Casabona:

  • Mapear custos;
  • Descriminar tudo onde se gasta e entender para onde está indo o seu dinheiro;
  • Pedir ajuda para fazer esse mapeamento, se precisar;
  • Ter disciplina para acompanhar esse mapa e esse plano, porque não adianta ter uma planilha, se não seguir;
  • Revisar o seu planejamento, pelo menos, uma vez por ano;
  • Olhar para o longo prazo.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email