Clima: Brasil avançou na pauta, mas credibilidade é problema, diz consultor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Houve progressos na pauta ambiental apresentada nesta quinta-feira (22) pelo presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Clima, avaliou o produtor rural e consultor em agronegócio Pedro de Camargo Neto. No entanto, para ele, que foi secretário de Produção do Ministério da Agricultura, “a credibilidade é o problema”.

Camargo Neto lembrou que o Brasil alterou as propostas apresentadas antes, em dezembro, adiantando para 2050 – em vez de 2060 – a intenção de zerar as emissões de gases do efeito estufa. Entretanto, o consultor lembrou que a fala do presidente “ignorou o plano recentemente apresentado pelo vice-presidente, Hamilton Mourão”.

Publicada no Diário Oficial da União de 9 de abril, a Resolução número 3, do Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidida por Mourão, apresentava as propostas para reduzir o desmatamento e as emissões na Amazônia entre 2021 e 2022.

Mesmo também tendo avançado, em seu pronunciamento, em relação à carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, há alguns dias, Jair Bolsonaro ainda tem como desafio “construir a credibilidade (do País), pois as mudanças, mesmo melhorando, indicam fragilidade das políticas”, ressaltou. “Vamos aguardar. Passar o pires fragiliza agora, mas houve uma melhora nos compromissos.”

Em seu discurso na Cúpula do Clima, Bolsonaro se comprometeu a alcançar a neutralidade climática no Brasil até 2050, “antecipando em dez anos a sinalização anterior”. Além disso, disse que o Brasil pretende eliminar o desmatamento ilegal até 2030, “com a plena e pronta aplicação do Código Florestal”, afirmando que a medida reduzirá em quase 50% as emissões de gases do efeito estufa no País até esta data.

Bolsonaro também voltou a pedir a ajuda de recursos internacionais para a preservação ambiental no Brasil. Cobrou “a justa remuneração pelos serviços ambientais prestados pelos bioma brasileiros ao planeta” e disse que, “neste ano, a comunidade internacional terá oportunidade singular de cooperar com a construção de futuro comum”.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Fique por dentro

Se inscreva para ser notificado quando um novo post for publicado.

Além de diversos conteúdos do mercado financeiro em um lugar para você ler, comparar e decidir.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.