CIELO (CIEL3) recebe aval do BC para ser uma emissora de moeda eletrônica

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

De acordo com “O Estado de S.Paulo”, a Cielo recebeu a autorização do Banco Central para ser uma emissora de moeda eletrônica.

Com isso, a companhia passa a ter mais autonomia, em tese. Agora, tendo o aval do órgão regulador, a Cielo pode ampliar seu leque de atributos, passando a oferecer serviços que antes não eram possíveis, como, emitir cartões pré-pagos, prestar serviço de carteiras digitais de maneira independente.

Além disso, a aprovação representa um grande avanço no seu projeto de banco digital, o Cielo Pay. A plataforma hoje já supera a marca de 100 mil clientes entre usuários e contas digitais. Agora, poderão
receber recursos por meio de transferências eletrônicas como TEDs e DOCs. Hoje, só podem fazer a transferência.

Impacto: Positivo. Com a aprovação do Banco Central para emitir moedas eletrônicas, a Cielo passa a oferecer uma série de serviços que antes não a eram possíveis. Além disso, representa um passo importante no processo de construção de seu banco digital, Cielo Pay.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos