China confirma suspensão de exportação de carne suína de unidades da BRF e da JBS

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Duas unidades de produção de carne suína, da JBS e da BRF, tiveram suspensas a exportação para a China, de acordo com comunicado do Departamento de Alfândegas da China (GAAC, na sigla em inglês) – órgão do governo chinês responsável pela habilitação de estabelecimentos exportadores e que também realiza o controle de mercadorias na aduana. O comunicado, divulgado no sábado, 4, informa a suspensão das importações de carne suína das plantas da Seara Alimentos Ltda. da JBS, de Três Passos (RS/SIF 60), e da BRF S/A, de Lajeado (RS/SIF 3975), ambas no Rio Grande do Sul.

O documento não informa os nomes das empresas, mas sim seus números de registros no Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Ministério da Agricultura.

O Gaac também não especifica o motivo do veto mas, as plantas suspensas têm em comum o fato de já terem registrado casos do novo coronavírus entre seus funcionários.

A necessidade de aumentar o controle sanitário em decorrência da covi-19 é o motivo alegado extra-oficialmente pelo governo chinês para a suspensão temporária de frigoríficos de vários países.

Na semana passada, outros quatro frigoríficos brasileiros também tiveram a comercialização suspensa pelo governo chinês. Na ocasião, unidades da JBS, Marfrig, Minuano e Agra foram as afetadas.

Além das empresas brasileiras, o comunicado do Gaac informa a suspensão de exportação de carne suína de dois frigoríficos alemães.

Segundo o departamento, uma empresa de carne bovina da Inglaterra suspendeu voluntariamente a exportação de carne bovina para a China desde 2 de julho, assim como um frigorífico da Argentina tomou o mesmo procedimento a partir de 1º de julho.

Uma empresa de carne suína da Itália e outra da Holanda também restringiram as vendas externas para a China de forma independente, a partir de 1º de julho e 28 de junho, respectivamente, de acordo com o Gaac.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos