Publicidade
Publicidade
Publicidade

Cenário para inflação está pior e mais persistente do que o esperado, diz Powell

Data da publicação

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Data da publicação

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, destacou que espera que os índices de preços irão diminuir ao longo deste ano. Ele, contudo, afirmou que o cenário para a inflação atualmente está pior e mais persistente do que o esperado há alguns meses. “Há risco de que inflação pode ser mais persistente do que esperado”, apontou. “O cenário é altamente incerto, teremos que ser adaptáveis e mover de acordo.”

Ele comentou que as políticas monetária e fiscal ajudaram no apoio da recuperação da economia americana. Contudo, ele destacou que a expansão da demanda agregada nos EUA pode ser afetada devido a questões de saúde pública, relativas à pandemia da covid-19.

Publicidade

“A Ômicron exerce peso sobre o nível de atividade neste trimestre”, comentou Powell. “A covid-19 não terminou e corremos risco de poder evoluir.”

Powell ressaltou que a inflação continua acima da meta do Federal Reserve, provocado por problemas de fornecimento das cadeias internacionais de produção, que estão em um em um contexto de economia em plena expansão e com mercado de trabalho “muito, muito forte” e há dificuldades para empresas encontrarem trabalhadores para preencher vagas.

Cadeias de produção

O presidente do Federal Reserve comentou ainda que “não vemos progresso nas cadeias de produção” globais e este problema pode continuar até 2023, inclusive com os “fatos no Leste Europeu”, uma referência indireta à crise diplomática gerada pela ameaça de invasão militar da Rússia à Ucrânia.

Segundo Jerome Powell, os gargalos de fornecimento de produtos em escala internacional é um risco à economia americana que será devidamente monitorado pelos dirigentes do Fed.

Cenários

Powell ressaltou em entrevista coletiva que “não há no nosso cenário levar a inflação abaixo de 2%”, mas sim uma inflação simétrica nesta marca. Isto significa que ela pode ficar por algum tempo acima ou abaixo daquele patamar. Powell, contudo, se disse “inclinado a subir a minha própria previsão do núcleo do PCE para 2022 em alguns décimos”.

O presidente do Fed apontou que as condições da alta inflação, que ficou mais persistente do que o esperado inclusive no final do ano passado, justifica que o Comitê Federal de Mercado Aberto deverá subir os juros logo. “O mercado de trabalho ficará forte por um certo tempo e tentaremos levar a inflação para baixo”, destacou. “Nosso trabalho é levar a inflação a 2%. Há significativa ameaça ao mercado de trabalho, que é alta inflação.” Ele apontou que a inflação está com um desempenho pior do que o esperado, e que “se a situação se deteriorar, inclusive sobre o seu tamanho, vamos adotar medidas”.

Autor

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.