Publicidade

Carteira BDR: Quem entra, quem sai na estratégia internacional

Tempo de leitura: ‍

Imagens Canva

Algumas alterações específicas na carteira BDR do BTG para o mês dos santos festeiros no Brasil foram feitas. Os analistas retiraram a Fortinet e a Stone. Sendo que a principal alocação na carteira recomendada é o setor de tecnologia (33% do total). Isso porque, segundo eles, a visão para o setor segue positiva.

Os fatores que determinaram essa alocação: desenvolvimentos recentes em inteligência artificial, sólido momento de resultados das companhias e, ROE estruturalmente elevado. 

A carteira BDR do BTG: entra Pfizer (PFIZ34) e saem Fortinet (F1TN34) e Stone (STOC31)

“Destacamos que do ponto de vista técnico, os gestores institucionais aumentaram a exposição a ações em maio, com 94% dos membros do NAAIM (National association of active investment managers) alocados em renda variável, patamar próximo das máximas históricas. Dessa forma, estamos aumentando, marginalmente, a defensividade da carteira”, explicam os analistas do BTG.

Por que a Pfizer? É uma das novidades.

“Estamos construtivos com a tese de investimento da companhia com base no seu sólido momento de resultados, com uma surpresa do lucro por ação de 60,1% em relação às estimativas do consenso de mercado no 1T24 e o valuation atraente que a companhia negocia, em 1,7 P/VP. Estamos realizando alterações táticas, aumentando a exposição em Alphabet (+3%) e Exxon (+1%).”

Se você investe em BDRs vai querer saber quais as recomendações para investir. Você tem essas informações e muito mais sendo exclusivo no Clube Acionista. VEJA POR AQUI

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!

Este post está disponível na íntegra no Clube.Acionista

Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.
Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria, quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. O conteúdo da publicação pode conter elementos de texto gerados por inteligencia artificial. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Investidores céticos impede maiores altas da Bolsa brasileira

O mercado financeiro brasileiro vive um momento de recuperação cautelosa com investidores céticos conforme nossa pesquisa que avalia o sentimento do consenso dos analistas e gestores. A mudança de humor em relação à Bolsa sugere um equilíbrio frágil entre o otimismo e a preocupação com os riscos fiscais. Ainda que

Dólar fecha a R$ 5,56 e desistência de Biden não impacta

Logo cedo a expectativa era que a reviravolta nas eleições dos Estados Unidos poderia causar algum movimento perigoso no mercado, com a desistência de Joe Biden à reeleição. Entretanto, por aqui, o dólar operou em queda expressiva frente ao real nesta segunda-feira (22), devolvendo alguns dos ganhos recentes, à medida

Copel (CPLE6) ou Eletrobras (ELET3) como estão nas recomendações?

O Acionista destaca duas gigantes do setor: Copel (CPLE6) e Eletrobras (ELET3), cabe a você investidor escolher. As empresas do setor elétrico sempre foram preferência de investidores pela resiliência e pelos dividendos. Naquela ideia “barsista” de colocar na carteira empresas que emitem boletos. No entanto, mesmo com o sucesso dessas

Libere todas as recomendações para investir

Mais lidas

Agendas
Análises
Carteiras
Recomendações
Recomendações (IA)
Análises Técnicas
Análises Fundamentalistas
Filtro de Oportunidades

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.