Bitcoin: O que é, como investir, e como funciona a tecnologia blockchain?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

O Blockchain é um serviço de explorador de blocos do Bitcoin. Tendo como principal serviço uma carteira de criptomoedas, podendo ser usada para trocas de criptomoedas. Eles trabalham com essas criptomoedas: Bitcoin, Bitcoin Cash e Ethereum. E a empresa também fornece gráficos de dados, estatísticas e informações de mercado do Bitcoin.

Com base em uma topologia ponto a ponto, o blockchain é uma tecnologia de contabilidade distribuída que permite que os dados sejam armazenados globalmente em milhares de servidores, permitindo que qualquer pessoa na rede veja as entradas de todos em tempo real. 

O que é Bitcoin?

O bitcoin é uma criptomoeda criada em 2009. Os mercados chamados de “trocas de bitcoins” permitem que as pessoas comprem ou vendam bitcoins usando moedas diferentes.

Uma criptomoeda é uma moeda digital ou virtual protegida por criptografia, o que torna quase impossível falsificar ou gastar o dobro. Quando uma criptomoeda é criada, geralmente é considerada centralizada. Quando é implementado um controle descentralizado, cada criptomoeda funciona por meio de blockchain. O bitcoin é a primeira criptomoeda criada, e possui uma estabilidade já no mercado. Sendo sempre um bom investimento. Mas, hoje em dia, existem mais de 6.000 novas criptomoedas. 

Se você está disposto a comprar Bitcoin no Brasil, você pode fazer isso por meio de várias plataformas e sites de câmbio de criptomoedas. E usando uma variedade de métodos de pagamento diferentes. Para isso, basta criar uma conta, comprar uma carteira e, claro, pagar os impostos em dia. Um site com mais informações por exemplo é o https://guiadobitcoin.com.br/bitcoin/comprar/cartao-de-credito/

E como investir em Bitcoin?

Investir em Bitcoin pode parecer complicado, mas é muito mais fácil quando você conta com ajuda de empresas especializadas nesse ramo. Você não precisa entender de programação de computador para perceber que não são apenas bancos, empresas que estão lucrando com criptomoedas. Muitas pessoas já estão se especializando na área. Se você tiver um capital guardado e deseja investir, procure por empresas que já atuam e você verá seu dinheiro render muito mais que o investimento inicial. 

Se você quiser comprar Bitcoin no Brasil, há uma grande variedade de opções disponíveis. Ambas as bolsas locais e internacionais permitem que usuários brasileiros comprem Bitcoin. As cinco maiores bolsas de criptografia brasileiras (NovaDAX,  BitcoinTrade, Mercado Bitcoin, Foxbit e  BitCambio) têm um volume de transações diárias de mais de 8,3 milhões de reais. 

Cada vez mais brasileiros estão se voltando para o Bitcoin. No mês passado, a economia mais poderosa da América Latina registrou um volume recorde de negociação de Bitcoins de 100.000 BTC em 24 horas.

Julia Ofner/ Redatora
*Publipost

*Publieditorial

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também