Banco do Brasil (BBAS3) – atualização e recomendações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Nesta publicação, abordamos detalhes sobre Banco do Brasil (BBAS3) e diversas opiniões em um só lugar. Ótimo momento para ler e comparar a visão de cada analista sobre a empresa.

Banco do Brasil – BBAS3

MyCap

Mantivemos o ativo por entendermos que o banco esta com múltiplos descontados frente a seus pares, especialmente o P/L e P/VPL. Entendemos, ainda, que a companhia deverá se beneficiar com os incentivos a empréstimos novos a micro, pequenas e médias empresas, principalmente no atendimento ao setor de agronegócios e apesar de expectativa de elevação da inadimplência, possível elevação da CSLL e limite de teto para juros de empréstimos julgamos ser a empresa do setor que melhor possui composição da carteira de crédito tendo um impacto restrito.

Adicionalmente, a oportunidade de venda de segmentos da companhia poderá gerar valor adicional. Graficamente falando, o ativo segue no rali de recuperação com espaço para continuar subindo.

No mensal tem
projeção de rompimento dos 37,00 na MM21 períodos com alvos em 40,40 e 44,00.

Necton

O Banco tem mostrado gradual ganho de rentabilidade nos últimos anos, com crescimento do lucro líquido de 30,5% no ano de 2019 sobre 2018 e alta de 12,3% na margem financeira líquida.

A rentabilidade sobre o patrimônio da companhia vem convergindo gradativamente para o patamar dos bancos privados, apesar da forte
queda de ROE dos bancos com o aumento da inadimplência de 90 dias decorrente da pandemia do coronavírus e a paralização da atividade econômica.

Além disso, em termos de múltiplos de negociação, o Banco do Brasil encontra-se descontado frente aos seus pares, com o P/ BV, por exemplo, em 0,9x contra 2,0x do Itaú e 1,5x do Bradesco. O dividend yield do Banco do Brasil é 5,3%.

Ativa Investimentos

O Banco do Brasil (BBAS3) é o maior banco estatal do país, com a maior carteira de crédito entre seus pares. O banco apresenta, historicamente, uma relação P/LPA menor que a dos pares, o que sustenta margem de valorização, principalmente caso a melhoria na gestão e a possibilidade de privatização se concretizem.

A correlação com o governo e o menor ROE em comparação a seus concorrentes nos fazem, há algum tempo, optar pelos pares privados do
setor ao invés da companhia estatal. Todavia, observamos boas oportunidades no posicionamento da carteira de crédito do banco, a maior do país, que, atrelado ao desconto dos múltiplos em relação ao seu histórico, sustentam nossa visão de compra.

Planner

Banco do Brasil (BBAS3): A estratégia corporativa do BB permanece focada na experiência do cliente, concentrada no core business e nos negócios com sinergia, na otimização de capital e no rigoroso controle das despesas.

Ressaltem-se ainda os investimentos no Banco Digital e na ampliação e rejuvenescimento da sua base de clientes. Vemos o banco preparado para o enfrentamento da crise, com destaque para sua governança e a adequada gestão dos riscos de crédito.

A dinâmica de crédito tem se mostrado diferente, com maior demanda das Grandes companhias por reforço de liquidez. No 1T20 o BB registrou um lucro líquido ajustado de R$ 3,4 bilhões (ROAE de 12,5%) com queda de 20% em relação aos R$ 4,2 bilhões do 1T19 (ROAE de 16,8%), explicado principalmente pelo reforço de provisão de R$ 2,0 bilhões. Esperamos um resultado melhor para o 2T20 na comparação trimestral. Temos Preço Justo de R$ 47,00/ação e seguimos com recomendação de COMPRA.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Acionista.com.br

Acionista.com.br

O portal Acionista.com.br aproxima investidores, informações e investimentos com conteúdos atualizados diariamente sobre o mercado financeiro e as companhias abertas nos diferentes meios digitais – website e redes sociais.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.