Publicidade

Associação dos EUA pede ‘tarifa recíproca’ às importações do etanol brasileiro

Data da publicação

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Data da publicação

Com a perspectiva do fim da isenção de imposto sobre a importação de etanol dos Estados Unidos pelo Brasil, a Associação de Combustíveis Renováveis do país (RFA na sigla em inglês) enviou carta ao presidente Donald Trump defendendo a adoção de “tarifas recíprocas” sobre o produto brasileiro. “Parece provável que o Brasil permitirá que a cota temporária de isenção de tarifas expire novamente em 14 de dezembro, e então uma tarifa de 20% (ou mais) pode ser aplicada a toda a importação de etanol dos Estados Unidos”, disse o presidente e CEO da organização, Geoff Cooper.

Ele argumenta que o desequilíbrio no comércio do biocombustível ficou evidente nos últimos meses. “Importações norte-americanas de etanol brasileiro aumentaram, com novos embarques chegando a portos dos EUA em 9 das últimas 12 semanas. Importações de etanol brasileiro desde o início deste ano superam as do mesmo período de 2019 em 15% e estão no maior patamar dos últimos sete anos”, argumenta.

Publicidade

Por conta disso, a RFA diz na carta a Trump que “ficou claro que o Brasil não compartilha mais do desejo da indústria americana de um mercado de biocombustíveis livre e aberto”.

Em setembro, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou a prorrogação, por mais 90 dias, da cota pela qual os Estados Unidos podem exportar etanol sem tarifa para o Brasil. O volume da cota é de 187,5 milhões de litros para os três meses.

Até o início de setembro, o País concedia uma cota de 750 milhões de litros por ano para importação do biocombustível sem taxa – cota essa que expirou em agosto. A partir de então, o etanol vendido pelos EUA ao Brasil passou a pagar tarifa de 20% – a taxa vigorou até a extensão da cota em meados do mês passado.

Como contrapartida à abertura para o etanol norte-americano, o Brasil busca conseguir abertura para o açúcar nacional. Um fator que complica as negociações, no entanto, é que aqui tanto etanol quanto açúcar são feitos principalmente à base da cana-de-açúcar; lá, são grupos diferentes, pois o etanol é produzido, em sua grande parte, a partir do milho.

O comunicado descreve o pedido de tarifas para o Brasil como uma busca por “reciprocidade e justiça” no comércio de etanol. “Infelizmente, não parece estar havendo mais progresso em direção à eliminação das políticas comerciais protecionistas para o etanol e ao retorno da relação livre e justa que nós tínhamos com o Brasil no comércio do biocombustível”, escreveu Geoff Cooper.

Autor

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.