Neste segundo texto sobre a série sobre Consórcio, o Acionista aborda as vantagens e desvantagens dessa modalidade. Uma vantagem boa é que muitas vezes ele pode ser opção além dos programas de habitação, como o Minha Casa, Minha Vida. Isso porque as parcelas são menores e outra, caso a pessoa esteja em restrição de crédito, no consórcio isso não o impede. O custo é  mais vantajoso, não precisa dar a entrada e não existe a incidência de juros. Além disso, permite uma programação financeira mais controlada.

Segundo Raphael Lopes, gerente financeiro da Embracon, o consórcio pode ser uma opção interessante para quem não se enquadra nos critérios do programa Minha Casa, Minha Vida, por exemplo, ou busca maior flexibilidade na escolha do imóvel. 

“No entanto, o Minha Casa, Minha Vida oferece condições especiais de financiamento, como subsídios e taxas de juros reduzidas, que podem torná-lo mais vantajoso em termos financeiros para algumas pessoas. O importante é o consumidor avaliar o prazo em que ele gostaria de ter acesso ao bem. Caso o desejo seja imediato, o financiamento é o mais indicado, com ciência de que a incidência de juros e IOF. Caso opte pelo consórcio, o prazo é variável, levando em consideração os sorteios mensais e ou lances para contemplação, mas a grande vantagem é apenas a inclusão de uma taxa administrativa ocasionada pela administração do consórcio sem a cobrança de juros entre outros”, disse Lopes.

Segundo a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (ABAC), o Sistema de Consórcios é um instrumento de progresso social que permite o acesso a bens e serviços. No consórcio, pessoas (físicas ou jurídicas) com o mesmo objetivo se unem para formar um capital comum, mediante o pagamento de parcelas.

“A formação desses grupos é feita por administradora de consórcios, autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Por ser resultante da contribuição dos próprios integrantes do grupo, o consórcio é chamado de autofinanciamento. É dirigido àqueles que planejam o futuro. O mecanismo difere de programas como Minha Casa, Minha Vida, que utilizam financiamento.”

Publicidade

SIMULAÇÃO GRATUITA: Descubra onde investir e fazer o seu dinheiro render de verdade. Veja por aqui.

  Vantagens:

  • Utiliza o crédito de diversas formas que for permitido, como por exemplo: construir, adquirir bens , reformar.
  • Sem juros
  • Disciplina de poupança forçada
  • Flexibilidade na escolha do bem
  • Lances
  • Diversidade de prazo de pagamento
  • Poder de compra à vista
  • Obtenção de crédito por sorteio
  • Sem IOF
  • Uso de 10% do valor de crédito par custear despesas como: certidões, escritura, seguro, imposto
  • Solução versátil: investidor e cliente podem optar por utilizar o crédito de diversas formas que o produto permite, ou vender em caso de contemplação.

Desvantagens:

  • Não tem o bem na hora. 
  • Necessidade de planejar
  • Incerteza quanto ao tempo para ser contemplado
  • Não pode usar o crédito para compra até ser contemplado.

Motivos para entrar em um consórcio

Para o especialista do mercado de investimentos e fundador da Sail Capital, Pedro Persichetti, o  consórcio é um produto versátil e que pode ser muito melhor explorado do que é atualmente e para diversos tipos de públicos. “É um produto que surpreende quando estudado a fundo”, comenta Pedro.

Já para Raphael Lopes, sobre as vantagens, primeiramente, ele destaca que não há incidência de juros, o que o torna uma opção financeiramente mais econômica comparada a financiamentos tradicionais. 

“Além disso, o consórcio oferece uma disciplina de poupança forçada isso é uma questão que gostamos de destacar aqui na Embracon o “letramento de educação financeira” temos essa responsabilidade para com a sociedade brasileira, pois os participantes contribuem mensalmente para um fundo comum, o que pode ser benéfico para quem tem dificuldade em poupar por conta própria”, afirma o especialista.

Publicidade

SIMULAÇÃO GRATUITA: Descubra onde investir e fazer o seu dinheiro render de verdade. Veja por aqui.

Outro aspecto positivo que ele cita é a flexibilidade na escolha do bem a ser adquirido, seja um carro, imóvel ou outro bem. “Temos na Embracon um vasto portfólio que atende a todas as camadas da sociedade consumidora.  Adicionalmente, há a possibilidade de acelerar a contemplação por meio de lances, permitindo ao consorciado antecipar a compra do bem desejado.”

Como desvantagem, Lopes ressalta a incerteza quanto ao tempo necessário para ser contemplado. “Esse é um ponto que enfatizamos o planejamento financeiro onde o consorciado é orientado que existe uma linha do tempo da aquisição até a contemplação e isso pode ser um problema para quem busca adquirir o bem em curto prazo. Por fim, o consorciado deve estar ciente de que, até ser contemplado, não poderá utilizar o crédito para a compra do bem, o que pode ser limitante em situações emergenciais ou planejamentos específicos.”

O consórcio vale a pena para quem não tem pressa de realizar o sonho de adquirir um bem. Esta afirmação é de Jocimar Augusto Martins gerente de Operações/Consórcio do Sicredi.  “Além disso, ele é ideal para quem tem dificuldade em poupar dinheiro, a modalidade se torna uma despesa fixa mensal, facilitando o planejamento e disciplina financeira.”  

Para Jocimar, as vantagens são:
• Possibilidade de programar a compra do imóvel de acordo com suas condições financeiras;
• As parcelas são mais acessíveis se comparadas a parcela do financiamento;
• Não há pagamento de juros, somente taxas de administração;
• Flexibilidade para escolher o tipo de imóvel desejado;
• Dispensa pagamento de entrada;
• Após a contemplação, enquanto o crédito não for utilizado, o mesmo fica aplicado e sendo atualizado pelos rendimentos financeiros. E como desvantagem a necessidade de identificação do perfil adequado para consumo e alinhamento das expectativas de contemplação (lance ou sorteio). 

Para Angélica Urban, diretora de Operações do Consórcio Magalu, por ser uma forma de conquista de sonho mais atrativa que o financiamento, já que não existe a cobrança de juros, o consórcio para a compra de imóveis vive um momento de ascensão. Todos os índices do setor apresentaram crescimento entre janeiro e março deste ano na comparação com o primeiro trimestre de 2023.

“Além de não ter juros,o cliente tem a liberdade de comprar não só a casa pronta, mas é possível construir, reformar ou até mesmo quitar um financiamento. O cliente faz a escolha do melhor plano, de acordo com seu interesse e poder aquisitivo, pagará prestações mensais, juntamente com demais pessoas do grupo, que possuem o mesmo objetivo, formando assim, uma poupança comum, que forma o saldo do grupo para a contemplação. Além disso, o consorciado tem a opção de utilizar o FGTS para ajudar no lance, caso tenha interesse em ofertar”, comentou Angélica.

Ela vê como vantagens do consórcio: economia do dinheiro; ausência de juros; parcelas flexíveis; contemplação por sorteio ou lance; liberdade de escolha do bem; e duas desvantagens: falta de garantia do momento de compra (contemplação) e o longo prazo.

>>Confere o texto anterior aqui: Consórcio é uma modalidade de investimento, dizem especialistas

>>Próximo assunto: como escolher certo para não cair em golpes.

(Produção: Márcia Sobotyk)

Publicidade