As 3 pagadoras de dividendos mais recomendadas para agosto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
BTG

Após mês positivo com alta de 6,53% no IDIV, os analistas atualizaram suas premissas e carteiras. Desse modo, confira as melhores alternativas para dividendos em agosto de acordo com as principais equipes de análise do país.

Confira as top 3 pagadoras de dividendos

BB Seguridade (BBSE3)

Os analistas possuem uma visão construtiva para a empresa, dada a perspectiva de retomada da atividade econômica e melhora do resultado ao longo dos próximos trimestres. A BB Seguridade segue confiante na realização de sua estratégia.

A companhia tem priorizado a atuação nos produtos mais aderentes, menos afetados pela pandemia e nas medidas de retenção de clientes, em especial de previdência, de olho nas oportunidades de mercado.

Além disso, a companhia aprovou o pagamento no dia 24 de agosto de R$ 1,75 bilhão (R$ 0,87525532/ação) na forma de dividendos, com base a posição acionária de 12/08/2020, sendo as ações negociadas ex-dividendos a partir de 13/08/2020. O montante equivale a 95% do lucro líquido apurado no 1º semestre de 2020, acrescido do saldo de dividendos prescritos relativos a exercícios passados. O yield é de 3,15%.

Taesa (TAEE11)

A Taesa (TAEE11) é uma empresa de transmissão de energia elétrica controlada pela Cemig (22%) e ISA Brasil (15%), possuindo 35 concessões sob seu encargo, o que corresponde por mais de 12 mil quilômetros de rede e uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 2,6 bilhões.

Além disso, empresa possui uma eficiência operacional muito forte, o que garantiu à companhia uma sólida geração de caixa ao longo dos anos, permitindo que a empresa conseguisse distribuir uma boa parcela de seus lucros para os acionistas. Enfim, a companhia possui um payout (percentual do lucro líquido distribuído em forma de provento) de cerca de 90%, o que sustenta o forte rendimento dos dividendos (e outros proventos) distribuídos aos acionistas.

Transmissão Paulista (TRPL4)

A ISA CTEEP (TRPL) é a maior empresa privada de transmissão do setor elétrico brasileiro. Por meio de suas atividades e de suas controladas e coligadas, a Companhia atua em 17 estados do país, e é responsável por aproximadamente 33% de toda a energia elétrica transmitida pelo Sistema Interligado Nacional (SIN).

Em 31 de dezembro de 2019, a capacidade instalada da Companhia (controladora, controladas e coligadas em operação) totalizou 65,9 mil MVA de transformação, 18,6 mil quilômetros de linhas de transmissão, 25,8 mil quilômetros de circuitos e 126 subestações próprias. Em junho, a ANEEL aprovou um aumento de 9,75% nas receitas (RAP) de 2018 do contrato 059/2001 (incluindo RBSE), de R$ 2.452 bilhões para R$ 2.692 bilhões.

O aumento foi impulsionado por um WACC regulatório mais alto e pela inclusão do componente de custo de capital próprio (Ke) no RBSE a receber. Esse aumento gerou uma parcela de ajuste de R$ 892 milhões, que será recebido por um período de três anos até 2023.

Os analistas percebem a TRPL sendo negociada a uma TIR real de 7,3%, enquanto entrega um dividend yield de dois dígitos nos próximos anos. Com o substancial fluxo de caixa extra do RBSE a receber recentemente impulsionado pelo componente do custo de capital próprio, acredita-se que a empresa continuará pagando dividendos consideráveis nos próximos anos.

Fonte: Ativa, BTG Pactual e Planner.

CONFIRA AS PRINCIPAIS DIVIDENDOS DO MÊS

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Acionista

Acionista

O portal Acionista.com.br aproxima investidores, informações e investimentos com conteúdos atualizados diariamente sobre o mercado financeiro e as companhias abertas nos diferentes meios digitais – website e redes sociais.

Você pode se interessar por

Publicidade

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.